Imagem da matéria: Irlanda quer banir doações em Bitcoin por receio de interferência russa nas eleições
(Foto: Shutterstock)

O Ministério de Habitação, Governo Local e Patrimônio da Irlanda está elaborando normas para banir partidos políticos de aceitarem Bitcoin (BTC) e outras criptomoedas como doação eleitoral.

O ministro Darragh O’Brien, que supervisiona as eleições e a reforma eleitoral, havia criado uma força-tarefa em janeiro para recomendar leis que mantenham a integridade eleitoral.

Publicidade

A principal preocupação é proteger o país de ciberataques e desinformação que vierem de agentes afiliados à Rússia. A invasão da Rússia à Ucrânia piorou as preocupações da Irlanda.

Segundo O’Brien, a força-tarefa forneceu um “amplo conjunto de recomendações para desenvolver um bastião legal e digital contra a interferência maligna em nossas eleições”.

Restrições

Além de proibir doações em criptomoedas, as emendas — apresentadas por uma Comissão Eleitoral recém-criada — irão restringir requisitos para doações do exterior e dar ao governo o poder de exigir que conteúdos sejam removidos de plataformas de redes sociais.

Hackers e agentes de inteligência russos têm escolhido governos ocidentais e a infraestrutura política dos EUA como alvo na última década. Durante a eleição presidencial americana de 2016, a Rússia havia comprado anúncios no Facebook e agentes estatais que se passavam por americanos invadiram as redes sociais para irritar pessoas de ambos os partidos.

Publicidade

De acordo com a Comunidade de Inteligência dos EUA — composta pela Agência Central de Inteligência (ou CIA, na sigla em inglês), pelo Departamento Federal de Investigações (ou FBI) e por outras 15 agências —, RT America, uma operação financiada pelo governo, era “o principal grupo de mídia internacional para propaganda do Kremlin”.

Agências de inteligência têm certeza de que RT, que também transmitiu “The Keiser Report”, estrelando o maximalista de bitcoin Max Keiser, fazia parte de uma campanha de fake news liderada pelo presidente Vladimir Putin.

Ao longo da eleição geral dos EUA em 2020, hackers russos conseguiram invadir diversas bases de dados do governo — em alguns casos, obtiveram acesso (mas não alteraram) dados eleitorais.

Em 2021, o Departamento do Tesouro Americano sancionou endereços de criptomoedas supostamente usados pela Agência de Pesquisa na Internet da Rússia como parte de uma iniciativa de prejudicar a integridade da eleição.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Terraform Labs e Do Kwon pagarão US$ 4,5 bi para resolver o caso de fraude da SEC

Terraform Labs e Do Kwon pagarão US$ 4,5 bi para resolver o caso de fraude da SEC

Embora o magnata das criptomoedas ainda esteja em Montenegro, ele agora está sendo responsabilizado pessoalmente por US$ 204 milhões
Ilustração de moeda NOT dourada com logotipo do jogo Notcoin do Telegram

Notcoin desvaloriza 11% após o término da reivindicação do airdrop de NOT

Equipe da Notcoin disse que irá compartilhar detalhes sobre como os stakers de nível ouro e platina podem ganhar recompensas extras
Imagem da matéria: Robinhood compra a exchange de criptomoedas Bitstamp por US$ 200 milhões

Robinhood compra a exchange de criptomoedas Bitstamp por US$ 200 milhões

Espera-se que o acordo em dinheiro de US$ 200 milhões seja fechado no primeiro semestre de 2025, sujeito a aprovações regulatórias
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Trump se apresenta como ‘criptopresidente’ em evento de arrecadação de fundos

O candidato presidencial republicano dobrou sua postura pró-cripto durante evento em São Francisco, EUA