Imagem da matéria: IPO da Vamos (VAMO3): Vale a pena participar?
Foto: Shuttestock

A lista de empresas que desistiram da IPO em 2020 é longa, e entre as desistentes está a Vamos, que foi e voltou na ideia. Acontece que a oscilação do mercado pelos efeitos da pandemia pela Covid-19 desencorajou a empresa de locação de caminhões, que reviu os planos duas vezes. Entretanto, todo este processo apenas adiou o fato, e a Vamos está pronta para finalizar o que começou, agora na 3º tentativa.

De acordo com o anúncio da companhia, dessa vez a intenção gira em torno da oferta só para institucionais. Vale destacar que neste processo, que é denominado “476”, as coisas andam mais rapidamente, uma vez que inclui poucos investidores. Ou seja, esta oferta não será aberta ao público geral, pessoas físicas, bem como impede os atuais acionistas da Simpar, holding dona da Vamos.

Publicidade

Sobre a Vamos e sua IPO

A Nord Research, recentemente, comentou a IPO da Vamos e, segundo a corretora, a companhia é promissora e “são enormes as oportunidades de crescimento”.

A locadora de caminhões é a maior no seu segmento em território nacional, como pontua a corretora. Nesse sentido, tem uma boa geração de caixa e registra um crescimento consistente. Além disso, apresenta um bom retorno sobre o patrimônio, o que significa ser rentável ao investidor, e seu crescimento não deve estancar tão cedo.

A atuação da empresa é ampla no que se propõe, visto que promove o aluguel de caminhões, de máquinas agrícolas e outros equipamentos. No mais, um ponto importante da Vamos, candidata ao IPO, é sua atuação em Gestão de Frotas, que lhe permitiu passar quase ilesa pela crise pandêmica, dados os longos contratos.

Em suma, a Vamos está entre os quatro IPOs já lançados pela Simpar, que mais parece uma máquina de produzir empresas de capital aberto. Ou melhor, como dito pela Nord, é como “uma incubadora de negócios não-tecnológicos”.

Publicidade

A Nord também pontua que o mercado de atuação da Vamos ainda tem muito para evoluir. Seu Ebitda cresceu a média de mais de 30% ao ano, assim como os seus lucros avançam cerca de 24% na mesma base. Vale destacar que estes dados são referentes ao 3T20, e podem mudar na próxima leva de resultados.

Por fim, para conferir um relatório completo sobre a IPO da companhia já tão bem vista pelo mercado, basta clicar aqui!

VOCÊ PODE GOSTAR
Tela de celular mostra logo da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil CVM

CVM ganhou R$ 832 milhões com multas aplicadas em 2023, um aumento de 1.791%

A autarquia também registrou o maior número de casos julgados desde 2019
Rafael Rodrigo , dono da, One Club, dando palestra

Clientes acusam empresa que operava opções binárias na Quotex de dar calote milionário; dono nega

Processos judiciais tentam bloquear R$ 700 mil ligados à One Club, empresa de Rafael Rodrigo
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

Polícia do RJ investiga grupo acusado de roubar R$ 30 milhões com pirâmide financeira

Para ganhar a confiança dos investidores, a empresa fraudulenta fazia convites para assistir jogos de futebol em camarote do Maracanã