Imagem da matéria: Aplicativo Kik Quer US$ 125 Milhões em seu ICO Após Conseguir US$ 50 Milhões na Pré Venda

Plataforma de bate-papo Kik Messenger buscará uma oferta inicial de moeda (ICO) de US$ 125 milhões depois de levantar mais de US$ 50 milhões em investimentos na sua pré-venda aberta para investidores credenciados.

No início deste ano, a Kik anunciou que se tornaria o primeiro aplicativo de redes sociais a criar sua própria criptomoeda. O aplicativo de bate-papo, desenvolvido por um desenvolvedor canadense teve mais de 300 milhões de usuários registrados em 2016. A moeda nativa da plataforma é Kin, um token ERC20 baseado na Ethereum, e terá um limite de 10 trilhões de unidades.

Publicidade

Leia Também: ICO da Filecoin: 200 Milhões de Dólares em 60 minutos

A Kik concluiu com sucesso a pré-venda, arrecadando US$ 50 milhões de investidores credenciados selecionados, incluindo Pantera Capital, Capital Polychain e Blockchain Capital. Essas empresas compraram 488 bilhões de Kin com um desconto de 30% do preço geral da ICO.

O fundador e CEO da Kik, Ted Livingston, acredita que o Kin ajudará a tornar as criptomoedas a se tornarem populares:

A Kin irá alimentar novas experiências em comunicações, informações e comércio dentro da plataforma Kik, e também servirá de base para um novo ecossistema descentralizado de serviços digitais, trazendo um modelo comercial justo e sustentável para o mercado.

Na verdade, a decisão da Kik de angariar fundos através de uma ICO é uma indicativa da tendência crescente entre as startups de tecnologia para arrecadar dinheiro através de ICOs em vez de canais tradicionais. Ryan Zurrer, parceiro de risco da Polychain Capital, disse acreditar que a Kik é um “momento novo” para a indústria de criptomoedas:

Kik é, de longe, a maior empresa de consumo a entrar no espaço de criptomoedas, e este é um momento novo para a indústria … Nós ficamos impressionados com a abordagem pensativa da Kik para a criação e distribuição da Kin e temos a confiança de que a equipe executará sua visão de criação de um ecossistema descentralizado de serviços digitais através da Kin.

O objetivo é US$ 125 Milhões no ICO

No dia 12 de setembro, o ICO da Kik será aberto a investidores comuns. Para participar do ICO, os investidores devem se pré-registrar até 9 de setembro. Como parte do processo de registro, os usuários devem listar um número de identificação do governo, como um passaporte ou número de segurança social, embora não tenham que solicitar credenciamento como requeridos em alguns outros ICOs.

Publicidade

Leia Também: ICOs já Levantaram 1.6 Bilhão de Dólares

Durante esta fase do crowdsale, a Kik venderá 512 bilhões de Kin por US$ 75 milhões, trazendo a distribuição total para 1 trilhão. No final do evento de distribuição do token, a Kik espera ter arrecadado um total de US$ 125 milhões, tornando-se uma das maiores vendas de tokens até a data.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Coinext lança gestora e abre captação para seu primeiro fundo cripto 

Coinext lança gestora e abre captação para seu primeiro fundo cripto 

A Coinext Asset estreia no mercado com o Coinext Crypto Strategy FIM IE, fundo multimercado com investimento 100% em cripto no exterior
Imagem da matéria: Token Notcoin atrasa e não será lançado com o halving do Bitcoin; entenda

Token Notcoin atrasa e não será lançado com o halving do Bitcoin; entenda

O Notcoin, jogo viral baseado no Telegram, lançará seu token na The Open Network um pouco mais tarde do que o esperado, após o halving do Bitcoin
Imagem da matéria: Fan Token do PSG salta 25% com vitória sobre o Barcelona na Liga dos Campeões

Fan Token do PSG salta 25% com vitória sobre o Barcelona na Liga dos Campeões

Enquanto o token do PSG disparou, o ativo do Barcelona caiu mais de 4% com a derrota; no outro duelo, o fan token do Atlético de Madri desabou 10%
Imagem da matéria: PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas

PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas

“Vandathegod” foi responsável pelo maior vazamento de dados da história do Brasil