Closem em mãos de um homem que usa algemas
(Foto: Shutterstock)

A Justiça dos Estados Unidos condenou na quinta-feira (04) a oito anos de prisão o mentor do golpe da Centra Tech, Sohrab Sharma, que em 2017 fez várias vítimas com o ICO de uma criptomoeda falsa da startup criada em Miami. Na ocasião, ele arrecadou cerca de R$ 25 milhões com a ajuda do campeão de boxe Floyd Mayweather, que foi o garoto-propaganda, e com mentiras sobre o endosso ao negócio da Visa e da Mastercard.

Na nota do Departamento de Justiça dos EUA (DoJ), o procurador Ilan T. Graff disse que Sharma liderou um esquema para enganar os investidores, mentindo que a empresa recém criada havia desenvolvido produtos financeiros de última geração relacionados à criptomoeda e que estaria em pleno funcionamento.

Publicidade

Ele também ressaltou que as mentiras mais notáveis de Sharma foram a divulgação de falsos executivos — inclusive um que seria formado em Harvard; de falsas parcerias comerciais, bem como licenças inexistentes. “Ele e seus comparsas apregoaram para enganar as vítimas e fazê-las entregar dezenas de milhões de dólares”, disse Graff.

O Procurador concluiu que, com base em parte nessas mentiras, “as vítimas forneceram milhões de dólares em fundos digitais em investimentos para a compra de tokens Centra Tech”.

Criptomoeda falsa na Binance

De acordo com o histórico, não foi difícil para Sharma e seus comparsas Robert Farkas e Raymond Trapani arrecadarem tantos milhões em um curto espaço de tempo — 30 de julho de 2017 a 5 de outubro de 2017. Além da figura de Mayweather, o negócio também contou com a propaganda do DJ Khaled e com a listagem da falsa criptomoeda ‘Centra’ (CTR) na Binance. Depois que o caso veio à tona, Binance excluiu a CTR de sua plataforma.

Em dezembro de 2018, Mayweather teve que pagar US$ 614 mil em multas à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA por conta da relação com o caso; Khaled também recebeu cerca de US$ 150 mil.

Publicidade

Os valores, contudo, foram referentes a impostos dos valores recebidos por ambos da Centra, pois a SEC não os indiciou por fraude ao considerar que eles também foram enganados.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Investidor acende alerta da comunidade ao ser hospitalizado após tentar fazer memecoin viralizar

Investidor acende alerta da comunidade ao ser hospitalizado após tentar fazer memecoin viralizar

O usuário foi atingido por fogos de artifício em uma live de divulgação do seu token
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Os maiores tokens de jogos lançados em 2024 – até agora

O Notcoin aparece na lista dos maiores tokens de jogos deste ano, ao lado de Pixels, Portal, Saga e muito mais
Imagem da matéria: Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Apesar de chamara cada vez mais atenção, muitas pessoas ainda não sabem o que é a tokenização de ativos e como ela funciona
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica