bitcoin brasil
Foto: Shutterstock

O hedge fund brasileiro Gauss Capital assumiu uma posição pioneira no mercado de investimentos e disse, em carta de seu fundo multimercado, ter investido — e lucrado — com posições compradas em bitcoin.

“O Fundo obteve ganhos nas posições compradas em NTNBs curtas e crédito local, tomadas na inclinação e FRA de juros de países desenvolvidos e compradas no Bitcoin, enquanto as perdas foram registradas nas posições compradas no real, em bolsas e no ouro”.

Publicidade

Como o fundo possui como se fosse uma cesta de ativos, a criptomoeda representou uma parcela de performance positiva de 0,28%. Já o Real (BRL) provocou perdas de 0,88%.

A carta do Gauss II FIC FIM, cujo patrimônio líquido de R$ 1,4 bilhão, não mostra o valor da compra do ativo, mas afirma que a posição comprada foi mantida dado o momento de afrouxamento monetário e estímulos fiscais gigantescos pelo mundo.

“Na nossa avaliação, estas medidas estimulativas de proporções sem precedentes na história acabam empurrando esse equilíbrio para cima e
eventualmente dramatizando movimentos de valorização de ativos com algum nível de escassez”, diz a carta.

No podcast da empresa, os gestores dizem que a tese do momento é a valorização dos ativos escassos e comentam brevemente sobre a mineração a a escassez do bitcoin.

Publicidade

“Cada vez mais hedge funds locais vão usar o Bitcoin como diversificação de portfolio pelas ótimas características do ativo em momento de risco inflacionário. E sei que tem alguns administradores olhando este assunto com carinho”, acredita Alexandre Vasarhelyi, portfólio manager.

Pioneirismo com bitcoin

Trata-se de uma novidade pois é a primeira vez que um hedge fund nacional adota o bitcoin como uma posição mais tática.

“Hashdex e QR, por exemplo, são fundos que compram e mantém uma posição em criptomoedas. Mas um hedge fund pode comprar esse mês e vender no próximo. A Gauss já está olhando o bitcoin como um ativo como qualquer outro que pode contribuir para o retorno do fundo”, disse Lorenzo Frazzon, fundador da Passer Investimentos.

Para Frazzon, trata-se do novo normal no mundo de gestão de investimentos — alocação em criptomoedas para gerar um retorno para o fundo como um todo.

Publicidade

A tendência já vem se consolidando há alguns meses nos Estados Unidos. Nomes célebres do mercado de fundos de investimentos, como Stanley Druckenmiller e Paul Tudor Jones defenderam a tese da alocação no ativo digital.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%