Ilustração de moeda gigante de Bitcoin observada por investidores e prestes a ser cortada ao meio
Shutterstock

A redução pela metade do Bitcoin está se aproximando rapidamente—e alguns estão estimando que ela possa chegar em 20 de abril (sim, você leu corretamente.)

Mas o preço alcançará seu recorde histórico de novembro de 2021 de US$ 69.044? Alguns no mundo das criptomoedas estão dizendo que, quando a redução pela metade acontecer, o preço do Bitcoin (BTC) permanecerá estável.

Publicidade

Outros, entretanto, disseram ao Decrypt que o BTC alcançará novos patamares.

A redução pela metade de abril significará que os mineradores — aqueles que mantêm a rede em ordem e cunham novas moedas — terão suas recompensas reduzidas de 6,25 BTC para 3,125 BTC por cada bloco que processam como um meio de manter a inflação do Bitcoin sob controle.

Nos 15 anos de história do ativo, ele passou por três reduções pela metade. Cada evento levou a um aumento de preço. Antes da primeira redução pela metade em 2012, o BTC estava cotado a US$ 12,35. Um ano depois, o preço da moeda estava em US$ 964.

Antes da próxima redução pela metade em 2016, o BTC estava sendo negociado a US$ 663. Apenas um ano depois, seu valor disparou para US$ 2.500.

A última redução pela metade, que ocorreu em 11 de maio de 2020, o BTC estava avaliado em US$ 8.500. Um rali de alta seguiu no próximo ano e a maior moeda digital explodiu para seu recorde de US$ 69.000 no ano seguinte.

Publicidade

O maior ativo digital certamente teve um aumento este ano já: o preço do Bitcoin é de US$ 51.429 no momento desta redação, após ultrapassar US$ 50 mil ontem pela primeira vez desde dezembro de 2021.

As ações de mineração também dispararam. Mas pode levar tempo para o BTC realmente alcançar novos recordes históricos. “É cedo demais para dizer”, disse o trader Alex Kruger ao Decrypt, acrescentando que os traders teriam que levar outros fatores em consideração antes de chegarmos à data de abril.

Scott Norris, co-fundador da mineradora de Bitcoin LSJ Ops, disse que outros fatores macroeconômicos — como se o Federal Reserve está cortando as taxas de juros — podem desempenhar um papel.

“As chances de o BTC atingir a lua até abril são baixas”, disse ele, acrescentando que o lançamento de fundos negociados em bolsa (ETFs) e a demanda de instituições estão causando a alta de preços agora, mas isso pode não continuar após a redução pela metade em abril.

Publicidade

Não imediatamente, de qualquer forma. O aumento de preço do BTC após reduções pela metade anteriores sempre aconteceu muito depois do evento.

Isso significa que você não pode contar com a trajetória ascendente atual para necessariamente continuar no curto prazo.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Fusão da imagem de uma moeda de bitcoin com a bandeira do Paraguai

Senadores do Paraguai querem pausar toda atividade ligada ao Bitcoin; entenda

Projeto de lei quer que atividades como mineração, compra e venda de Bitcoin sejam suspensas por 180 dias
Imagem da matéria: ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

Produto da BlackRock fica atrás apenas dos ETFs que seguem o índice S&P 500 e o setor imobiliário dos EUA
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 66 mil com menor apetite por risco e criptomoedas ganham espaço em carteiras de brasileiros

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 66 mil com menor apetite por risco e criptomoedas ganham espaço em carteiras de brasileiros

Bitcoin e Ethereum andam de lado, enquanto algumas altcoins registram ganhos em um dia de perdas para os índices acionários globais
Ilustração de moeda gigante de Bitcoin observada por investidores e prestes a ser cortada ao meio

CEO da Morgan Creek Capital prevê Bitcoin a US$ 150 mil após o halving

Para o CEO da Morgan Creek Capital Management, o FOMO (medo de ficar de fora) deve ser um dos fatores que vão alavancar o preço BTC após o halving