Ilustração de moeda gigante de Bitcoin observada por investidores e prestes a ser cortada ao meio
Shutterstock

O halving do Bitcoin está se aproximando rapidamente — e analistas de mercado têm dito ao Decrypt que desta vez existem circunstâncias únicas que vão desempenhar papéis importantes para traders e investidores.

A dúvida persistente para a maioria é a velha questão: o Bitcoin é precificado pelo halving?

Publicidade

O valor da maior criptomoeda em valor de mercado disparou após os últimos três eventos de halving — mas não foi imediato. E desta vez, existem outros fatores em jogo — incluindo o interesse renovado dos investidores de varejo após o lançamento dos ETFs nos EUA, bem como os cortes iminentes nas taxas de juros por parte do Fed, o que poderá ser otimista para ativos de risco em geral. 

Para quem não sabe, o halving do Bitcoin significará que os mineradores, os indivíduos e grupos que processam transações na blockchain e cunham novas moedas, recebendo recompensas no processo, terão seus pagamentos cortados pela metade. 

A ideia é que a inflação do Bitcoin seja controlada limitando a quantidade de novas moedas digitais que entram no mercado. O evento está embutido no código do Bitcoin e ocorre aproximadamente a cada quatro anos — e continuará até que o fornecimento total de 21 milhões de BTCs seja extraído.

Dessislava Aubert, analista sênior da empresa de análise Kaiko, disse ao Decrypt que a alavancagem está aumentando e os juros em aberto do BTC ultrapassaram na semana passada a marca de US$ 11 bilhões pela primeira vez desde 2021.

Isto significa que os traders estão fazendo apostas maiores no Bitcoin, contraindo empréstimos de capital através do mercado de derivados antes do tão esperado evento, esperando que o preço da criptomoeda suba no futuro a curto e médio prazo.

Publicidade

Mas não há garantias.

“Halvings não garantem um aumento no preço”, disse ela, observando que outras criptomoedas — como a Litecoin — também passam por halvings, mas não experimentam um aumento de preço após o evento. 

Ela acrescentou, porém, que desta vez houve mais entusiasmo em torno do evento — e que a ‘criptoesfera’ havia amadurecido. 

“Existem algumas diferenças importantes em relação a eventos anteriores que podem afetar o desempenho dos preços do BTC: o mercado amadureceu (a volatilidade diminuiu), os mineradores têm se preparado proativamente para o evento, construindo liquidez por meio de captação de recursos e vendas”, disse ela. 

ETFs de Bitcoin ajudam demanda

Desde que a Comissão de Valores Mobiliários (SEC) aprovou no mês passado 10 fundos negociados em bolsa (ETFs) de Bitcoin à vista, o preço da maior criptomoeda subiu à medida que a demanda pelo ativo aumenta. 

Publicidade

Grandes gestores de fundos como a BlackRock abocanharam bilhões de dólares em Bitcoin à medida que seus clientes compravam ações de ETF que acompanham o preço subjacente do ativo. 

Isso, argumentou Aubert, está ajudando o Bitcoin no longo prazo – independentemente do halving. “Além disso, o setor já se consolidou significativamente durante o bear market e, o mais importante, temos uma demanda constante e contínua por parte de ETFs”, disse ela. 

O analista de mercado Craig Erlam disse ao Decrypt que as mudanças de preços nos próximos meses não devem ser atribuídas diretamente ao halving, acrescentando que a alta do preço do Bitcoin é “algo que deve acontecer durante um longo período de tempo”. 

Mikkel Morch, fundador do fundo de investimento em ativos digitais ARK36, acrescentou que um mercado maduro, especialmente a aprovação de ETFs, poderia ser o que ajudaria o Bitcoin a atingir novos máximos com este halving.

“O próximo halving é mais do que uma repetição histórica”, disse ele. “Desta vez, será um momento de verdade para a adoção institucional do Bitcoin, maturidade do mercado e resiliência contra um cenário macroeconômico complexo”.

Publicidade

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin está queda, mas até que ponto deve cair? Especialistas respondem

Bitcoin está queda, mas até que ponto deve cair? Especialistas respondem

Ainda não atingimos o fundo, afirmam os analistas que preveem um aumento significativo do BTC até o final do ano
Craig Wright afirma ser o criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto

Craig Wright admite não ser Satoshi Nakamoto, o criador do Bitcoin

Um tribunal do Reino Unido ordenou que Wright declare publicamente que não é o criador do Bitcoin e do white paper do projeto
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se mantém em US$ 63 mil enquanto Mt. Gox move US$ 2,8 bilhões

Manhã Cripto: Bitcoin se mantém em US$ 63 mil enquanto Mt. Gox move US$ 2,8 bilhões

Especialistas estão confiantes na capacidade do mercado absorver qualquer pressão de venda que possa vir dos credores da Mt. Gox
Imagem da matéria: Fundos de Bitcoin registram 5ª maior captação semanal da história

Fundos de Bitcoin registram 5ª maior captação semanal da história

Mais de US$ 1,4 bilhão foram investidos em fundos de criptomoedas nos últimos sete dias, o triplo da semana anterior