Imagem da matéria: Guarda municipal do Rio é preso por montar pirâmide financeira
Rodrigo de Souza da Silva, criador da pirâmide Investimento Confiança (Foto: Reprodução/TV Globo)

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu nesta terça-feira (7) um servidor da Guarda Municipal acusado de criar uma pirâmide financeira que tinha como enganar servidores públicos. O esquema criminoso prometia 5% de ganhos mensais, que seriam obtidos com operações de day trade. Na estimativa das autoridades, o esquema fraudulento movimentou R$ 134 milhões. 

Segundo informações da TV Globo, o golpe era feito por meio de uma empresa chamada “Investimento Confiança”, fundada em 2020 pelo servidor Rodrigo de Souza da Silva. Ele era auxiliado por Jadson Luis do Nascimento Gonçalves, que agora tem um mandado de prisão emitido pela Justiça. 

Publicidade

Até o momento, a empresa é alvo de mais de 60 processos na Justiça, sendo que só nesses casos os prejuízos aos clientes são de R$ 10 milhões. 

As investigações sobre a pirâmide começaram em março deste ano, após 12 denúncias terem sido feitas por servidores para a Corregedoria da Guarda Municipal do Rio de Janeiro. 

Na pirâmide da “Investimento Confiança”, os criminosos prometiam, além do ganho mensal, um bônus semestral para quem mantivesse o dinheiro no esquema. 

A reportagem da Globo entrevistou uma vítima que vendeu carro e casa para colocar R$ 110 mil na pirâmide. Outra pegou um empréstimo para entrar no esquema. “Eu não recebi o rendimento e não recebo as parcelas do empréstimo, que são mensalmente descontadas da minha conta. A minha vida financeira virou de ponta-cabeça”, disse a vítima. 

Publicidade

Rodrigo de Souza da Silva falou com a TV Globo por telefone e disse que teve problemas com os pagamentos:

“Claro que os clientes que estavam corretos se sentiram lesados e foram me acionar na Justiça. Foi quando começaram a chegar as denúncias e me bloquearam os valores. Aí eu fiquei sem condição de fazer os pagamentos de devolução dos valores. Eu estou tentando resolver o mais rápido possível, para devolver os valores a todo mundo. A Justiça liberando esses valores eu consigo quitar essa dívida”, argumenta o agora preso.

VOCÊ PODE GOSTAR
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
Imagem da matéria: Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao "Faraó do Bitcoin"

Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao “Faraó do Bitcoin”

Réu é acusado de ser responsável pela segurança do criador da GAS Consultoria e vender armas para a organização criminosa
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube