NFT, Larva Labs, Ethereum, Cryptopunk, Meebit, criptomoedas, token não fungível, Twitter, enigma, puzzle
(Foto: Shutterstock)

Um grupo de amigos no Twitter desvendou um enigma lançado há cerca de um ano que mantinha a chave para um NFT avaliado em 10 ETH (cerca de R$ 130 mil). Batizado Meebit #2858, a arte de um porco faz parte da coleção Meebit do laboratório Larva Labs, mais conhecido pela famosa coleção CryptoPunks.

A caça ao tesouro em ethereum foi contada por um dos autores da façanha, o programador americano André Badr no Twitter na segunda-feira (14). De acordo com ele, o insight que abriu caminho para a proeza veio na noite do último dia 5, após uma postagem de um usuário denominado Iceman no Discord.

Publicidade

A arte em questão, Graal #11, foi considerada pela Larva Labs o protótipo de sua coleção Autoglyphs. Nela, Iceman apontou um padrão incomum alinhado no topo da imagem, compartilhado pelo programador na tarde de ontem.

“Sua mensagem chamou minha atenção imediatamente, porque essa parte realmente parecia separada da parte principal da obra de arte. Além disso, os Ls não estavam em nenhum tipo de padrão regular, então eles pareciam mais do que ornamentais”, explicou Badr, que trabalhou no enigma juntamente com Apely.eth (nome de usuários no Twitter) e uma terceira pessoa anônima.

Acesso ao NFT do porco (‘Pig’)

Badr então usou de suas habilidades de programação e a partir daquele fenômeno escreveu um script para analisar a imagem e transformar o fenômeno em sequência 0 e 1, considerando o código ASCII.

“Como se viu, havia exatamente 256 bits — divisíveis por 8 — então a primeira coisa que tentei foi interpretá-los como ASCII”, explicou o programador, que a partir daí descobriu que havia uma mensagem oculta que dizia: “O segredo está nos números do porco, ll”.

Publicidade

Segundo Apely.eth, depois de bisbilhotar um pouco, Badr e o parceiro anônimo se concentraram nos porcos vestindo camisetas, cada uma com um dígito. Eles então tentaram vários métodos de interpretação e após vários dias notaram algo incomum.

“Quando você coloca os Meebits em ordem pelos números da camisa, os IDs NFT criam uma sequência de 64 dígitos que pode ser usada como uma chave privada Ethereum”, disse Badr, que desta forma achou o tesouro escondido, o Meebit #2858, mais 0,025 ETH na carteira.

“Com a chave privada em mãos, conseguimos reivindicar o Meebit #2858!. No geral, foi uma experiência muito divertida”, concluiu. 

NFT Meebit #2858 (Foto: Divulgação)
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: EUA acusam  2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

EUA acusam 2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

O Departamento de Justiça acusou Daren Li e Yicheng Zhang de orquestrar um esquema com criptomoedas de “abate de porcos”
Imagem da matéria: CEO da Grayscale deixa cargo: "Momento certo para transição"

CEO da Grayscale deixa cargo: “Momento certo para transição”

A Grayscale, uma das maiores gestoras de criptomoedas do mundo, anunciou que Michael Sonnenshein está deixando o cargo de CEO
Imagem da matéria: Plume, blockchain de tokenização de RWA, capta US$ 10 milhões em rodada de investimento

Plume, blockchain de tokenização de RWA, capta US$ 10 milhões em rodada de investimento

Plume hospeda mais de 80 projetos RWA, abrangendo itens colecionáveis, ativos alternativos, sintéticos, bens de luxo, imóveis, DeFi e muito mais
Pessoa olha para scanner da Worldcoin

Hong Kong bane Worldcoin por coleta de dados “desnecessária e excessiva”

A Worldcoin chegou a escanear o rosto e a íris de 8.302 indivíduos durante sua operação em Hong Kong, segundo autoridades