Imagem da matéria: Grupo de vítimas da Atlas Quantum acredita ter encontrado Rodrigo Marques
Manifestantes reunidos (Foto: Divulgação)

Um grupo de vítimas da pirâmide financeira Atlas Quantum acredita ter encontrado o paradeiro do criador do esquema, Rodrigo Marques, que roubou milhares de bitcoins.

A operação contou com uma investigação digna de série policial e reuniu na tarde desta segunda-feira (12) cerca de 20 pessoas para uma manifestação em frente a um prédio no Morumbi, um bairro de luxo da capital paulista.

Publicidade

Marques está desaparecido desde a segunda metade de 2019 — poucos meses depois de a Atlas receber um stop order da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e travar os saques de milhares de clientes para nunca mais liberar um centavo.

Um dos organizadores do grupo, o professor universitário Evandro Teruel, disse ao Portal do Bitcoin que uma equipe de inteligência chegou a se hospedar no prédio para ter certeza do paradeiro. Contudo, apesar de todos os indícios, Marques não foi visto em nenhum momento.

“O carro dele, um Volvo está lá, o famoso pug, mais dois cães, ele têm três seguranças, sendo que um deles é um cabo da polícia militar”, afirmou.

Conforme Teruel, a atual noiva de Marques também mora no local. Além dela, há uma passeadora dos animais que teria confirmado a presença do criador da Atlas.

Publicidade

“Em uma semana de observação, ele não saiu de casa”, disse a liderança do grupo de vítimas.

Uma informação que está circulando no grupo de moradores do edifício é que Marques foi visto e anda sempre com segurança pelas escadas — jamais pelo elevador.

O movimento que busca ser ressarcido pelo roubo da Atlas Quantum ganhou força após a alta do bitcoin. Não se sabe exatamente qual a dimensão da fraude, mas algumas estimativas chegam a R$ 4 bilhões.

Em agosto do ano passado, a Grant Thornton atestou que a Atlas Quantum possuía 15.226,1 Bitcoins e 34.793.966 de criptodólares (termo referente a uma cesta de stablecoins).

A Atlas Quantum foi uma empresa fundada por Rodrigo Marques e Fabrício Sanfelice que dizia ter um robô de arbitragem superpotente capaz de fazer trades em exchanges do exterior. A operação pagava lucros mensais de cerca de 5% em bitcoin, mas nunca foi provada a existência de tal algorítmo.

Veja o vídeo da manifestação:

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Brasileiro perde R$ 100 mil ao acreditar que ganharia lucro de 87% em duas horas com criptomoedas 

Brasileiro perde R$ 100 mil ao acreditar que ganharia lucro de 87% em duas horas com criptomoedas 

O golpe envolve várias empresas de fachada e foi divulgado por uma falsa influenciadora digital de finanças
Rafael Rodrigo , dono da, One Club, dando palestra

Clientes acusam empresa que operava opções binárias na Quotex de dar calote milionário; dono nega

Processos judiciais tentam bloquear R$ 700 mil ligados à One Club, empresa de Rafael Rodrigo
Tela de celular mostra logo da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil CVM

CVM ganhou R$ 832 milhões com multas aplicadas em 2023, um aumento de 1.791%

A autarquia também registrou o maior número de casos julgados desde 2019
Imagem da matéria: Bitcoin ganha estátua no Brasil com Satoshi domando touro, símbolo de otimismo do mercado

Bitcoin ganha estátua no Brasil com Satoshi domando touro, símbolo de otimismo do mercado

O MB inaugurou uma estátua que simboliza a relevância do mercado cripto em 2024, marcado pela adoção institucional e o recorde de preço do BTC