Imagem da matéria: Google lança serviço para que usuários do Ethereum rodem nodes em nuvem
Foto: Shutterstock

O Google está lançando um serviço de nós (nodes, em inglês) baseado em nuvem para desenvolvedores e projetos do Ethereum, anunciou a empresa de tecnologia nesta quinta-feira (27).

Oficialmente chamado de Blockchain Node Engine, trata-se de um “serviço totalmente gerenciado”, o que significa que os clientes não precisarão contratar suas próprias equipes para manter ou monitorar seus nós. Em vez disso, o Google diz que “monitora ativamente os nós e os reinicia se algo der errado”.

Publicidade

O Blockchain Node Engine também inclui vários recursos de segurança, como o Cloud Armor do Google, projetado para evitar ataques de negação de serviço (DDoS) que diminuem a velocidade das redes.

O Google diz que seus nós também existirão atrás de um firewall VPC, que permite que os usuários personalizem o tipo de permissão que desejam. Os clientes também podem escolher onde seus nós são implantados geograficamente.

Os nós — que executam uma cópia da blockchain de redes cripto — são um bloco de construção essencial da Web3 e são necessários para que blockchains como o Ethereum funcionem corretamente. Quanto mais nós uma rede tiver, mais descentralizada, eficiente e segura ela pode se tornar.

Google de olho no setor cripto

Já operando em escala global, o Google está claramente ciente desse fato e quer ser um ator-chave no espaço de infraestrutura da Web3. Richard Widmann, chefe de estratégia Web3 do Google, disse anteriormente ao Decrypt na conferência Mainnet que está tentando “construir uma ponte gigante” entre a indústria de tecnologia tradicional e a Web3, oferecendo esses serviços baseados em nuvem.

Publicidade

Quando perguntado se o Node Engine poderia ajudar a evitar interrupções na rede, James Tromans, diretor de Cloud Web3 do Google, disse ao Decrypt por e-mail que as interrupções acontecem “por vários motivos diferentes”.

“Nas situações em que a infraestrutura subjacente está com defeito, quanto mais provedores oferecerem infraestrutura de nós de alta qualidade, como a do Google Cloud, mais redundância temos e menos provável que os usuários finais vejam interrupções”, disse Tromans.

Aumentar o número de nós também pode melhorar a segurança geral de uma rede. Milhares de nós em todo o mundo podem atuar como milhares de backups caso algum nó encontre problemas técnicos ou seja desligado.

Serviços de nós para outras redes

Embora o Google esteja suportando apenas nós Ethereum no lançamento, a empresa quer expandir seu serviço Node Engine para mais redes.

Publicidade

“Reconhecemos que outras redes estão ganhando força, algumas das quais também planejamos apoiar no futuro”, disse Tromans.

Esta notícia do Node Engine não é surpreendente para aqueles familiarizados com a posição do Google sobre criptomoedas e Web3. No início deste ano, o Google revelou que formou uma equipe dedicada a ativos digitais e serviços Web3 baseados em nuvem.

Em janeiro, o Google chamou a tecnologia blockchain de “tremenda inovação” e compartilhou suas intenções de construir validadores de nós como um serviço, além de oferecer hospedagem de dados para os históricos de blockchain de criptomoedas como Bitcoin, Ethereum, Dogecoin e Polygon, entre outros.

Embora o lançamento do Node Engine do Google seja um grande desenvolvimento para a infraestrutura Web3, a novidade pode levantar preocupações de centralização para alguns. Widmann está ciente dessa possibilidade e não quer que o Google assuma o controle da Web3.

“Se tudo estiver rodando no Google, serei o primeiro a dizer que isso é um problema, francamente”, garantiu.

* Traduzido e editado com autorização do Decrypt.co

Maior Exchange da América Latina, no MB você negocia tokens, DeFi, renda fixa digital, NFTs e, claro, criptomoedas. E tudo no painel de negociação mais seguro do mercado. Abra sua conta gratuita!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

“Alcançamos nosso objetivo e agora, de acordo com o planejado, é hora de nos aposentarmos”, disseram os desenvolvedores do drenador de carteiras cripto
máquinas de mineração de criptomoedas apreenidas em

Polícia apreende 396 mineradoras de Bitcoin em casa de ex-deputado paraguaio

Miguel Cuevas, que já foi preso por enriquecimento ilícito, agora pode também ser investigado por furto de energia
Imagem da matéria: FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

Segundo os balanços, a FTX deve cerca de US$ 11 bilhões, e conseguiu levantar entre US$ 14,5 e US$ 16,3 bilhões até agora
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil