Imagem da matéria: Gestora brasileira nega contaminação de fundos de criptomoedas por crise bancária nos EUA
Foto: Shutterstock

A Hashdex, gestora brasileira de fundos de criptomoedas, fez um comunicado à imprensa nesta terça-feira (14) negando que seus fundos tenham sido impactados pela crise bancária dos EUA.

A empresa afirma que nunca teve um relacionamento bancário com o Silicon Valley Bank (SVB) – fechado na semana passada -, mas admite que já usou os serviços dos também quebrados Silvergate e o Signature Bank no passado. A Hashdex diz que a exposição passada aos bancos, no entanto, não impactam os ativos sob gestão.

Publicidade

“É importante destacar que nenhum dos fundos geridos pela Hashdex teve perdas relacionadas a essa crise bancária nos EUA. Nós usamos várias contas bancárias, em diferentes instituições, para nossos fundos”, diz a Hashdex.

“Em geral, dado que cada fundo da Hashdex está totalmente alocado em criptoativos, os saldos restantes em dólares nas contas bancárias são marginais. Nosso principal uso para contas bancárias nos EUA é receber aportes, pagar resgates e liquidar negociações de criptoativos”, explica a empresa em nota.

No entanto, vale lembrar que a Hashdex também possui alguns fundos de investimento com exposição em larga escala à outros produtos, como a renda fixa e o ouro.

Cortando relações

A Hashdex afirma que cortou sua relação com o banco Silvergate em novembro do ano passado, por “precaução”. Dessa forma, a empresa não tinha mais saldo no Silvergate na semana passada, no momento da intervenção da FDIC — agência federal dos EUA que dá garantia a depósitos bancários.

Publicidade

O corte de relação com o Signature Bank pela gestora brasileira é mais recente, e aconteceu em fevereiro deste ano, também antes da FDIC entrar em ação. 

Por fim, a empresa conclui que em tempos desafiadores como o atual reforçam os fundamentos do Bitcoin, criptomoeda líder do mercado que reage a crise bancária nos EUA com uma valorização impressionante, atingindo nesta terça-feira maior cotação em nove meses.

“Os eventos recentes servem como um lembrete eficaz do porquê o mundo precisa de uma moeda verdadeiramente descentralizada, sem fronteiras e não controlada por intermediários”, fecha a nota da Hashdex.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Meta é que comunidade de programadores crie soluções na XRP Ledger, blockchain usada pela empresa e que tem o token nativo XRP
Imagem da matéria: BNDES planeja lançar em agosto o piloto da Rede Blockchain Brasil

BNDES planeja lançar em agosto o piloto da Rede Blockchain Brasil

Blockchain deve chegar com casos de uso: diploma digital pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e uma cadeia de custódia de provas
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

A volta do hype da GameStop desencadeou a criação de milhares de memecoins – uma delas saltou 1.900% na tarde passada