Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas captam US$ 1,8 bilhão na 2ª melhor semana da história
Foto: Shutterstock

O interesse dos investidores por ativos digitais – especialmente Bitcoin (BTC) – está mais forte do que nunca, com US$ 1,84 bilhão investidos em fundos com exposição a criptomoedas na última semana. Desse número, US$ 1,73 bilhão concentraram-se no “ouro digital”.

Na verdade, a semana passada foi a segunda maior semana de entrada em tais produtos já registrada, de acordo com a gestora europeia de ativos digitais CoinShares. A maior semana de entradas foi em fevereiro, quando os investidores investiram US$ 2,45 bilhões nesses fundos.

Publicidade

O principal fator na condução de tais fluxos enormes continua sendo os recém-aprovados nos EUA e extremamente populares fundos negociados em bolsa (ETFs) de Bitcoin à vista.

De acordo com a CoinShares, a grande maioria desse dinheiro foi para o iShares Bitcoin Fund da BlackRock. O fundo agora tem mais de US$ 10 bilhões em ativos sob gestão, de acordo com seu site.

Na semana passada, o iShares teve seu melhor dia de negociação, quando mais de US$ 1,3 bilhão em ações trocaram de mãos.

Em janeiro, a SEC deu luz verde para 11 ETFs Bitcoin à vista, sendo que 10 estão agora sendo negociados nas bolsas de valores dos EUA.

Publicidade

Esses fundos – que a SEC se recusou a permitir durante uma década – dão aos investidores a capacidade de colocar dinheiro em Bitcoin sem detê-lo eles próprios.

Os investidores simplesmente compram ações que acompanham o preço subjacente do ativo, enquanto gestores de fundos – como BlackRock e Fidelity – compram e mantêm as moedas digitais.

Fluxo de recursos para fundos de criptomoedas dividido por gestora (Fonte: Bloomberg e Coinshares)

Brasil mantém fluxo positivo

Apesar de ter perdido força após chegar certas semanas a ser o país com maior fluxo para fundos cripto do mundo, o Brasil segue com movimento positivo, registrando a entrada de US$ 2,7 milhões na última semana.

O país agora registra entradas de US$ 42 milhões no ano até agora, ficando a frente de importantes países da Europa como França, Alemanha e Suécia, além do Canadá.

Publicidade

Entre os países, Estados Unidos segue liderando o fluxo por conta dos ETFs à vista e na semana passada registrou a entrada de mais US$ 1,88 bilhão, levando o acumulado do ano do país para US$ 7,9 bilhões.

Fluxo de recursos para fundos de criptomoedas dividido por país (Fonte: Bloomberg e Coinshares)

Ethereum também em alta

A CoinShares acrescentou que os fundos que dão aos investidores exposição ao Ethereum (ETH), o segundo maior ativo digital, receberam na semana passada seus maiores fluxos semanais desde julho de 2022 – um total de US$ 85 milhões.

Apesar disso, o número de ativos sob gestão (AUM) dos fundos de Ethereum, US$ 14,6 bilhões, segue longe de sua máxima de US$ 23,7 bilhões.

Já os fundos expostos em outras criptos tiveram movimentos mistos. A Polygon (MATIC) registrou entradas de US$ 7,6 milhões, representando 22% do AUM, enquanto Solana (SOL) registrou saídas de US$ 12 milhões.

Fluxo de recursos para fundos cripto separado por criptomoeda (Fonte: CoinShares e Bloomberg)

*Texto traduzido e editado com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de mão segurando smartphone com logotipo da Toncoin

Toncoin (TON) bate recorde de preço e supera Cardano como 10ª cripto mais valiosa

O Toncoin (TON) da Open Network disparou nas últimas semanas e expulsou a Cardano do top 10 das criptomoedas
Imagem da matéria: Ex-conselheiro do Ethereum quer R$ 50 bilhões do governo dos EUA por ser preso injustamente

Ex-conselheiro do Ethereum quer R$ 50 bilhões do governo dos EUA por ser preso injustamente

Steven Nerayoff alega ter sido vítima de provas fabricadas em um suposto caso de extorsão de 10.000 ETH
Imagem da matéria: Memecoin assume ser golpe e mesmo assim recebe R$ 146 mil de investidores

Memecoin assume ser golpe e mesmo assim recebe R$ 146 mil de investidores

Criadores da memecoin THEPLAN alertaram: “Não compre esta moeda, pois ela irá para zero”
Imagem da matéria: Se o halving é bullish para o Bitcoin, por que o preço costuma cair logo em seguida?

Se o halving é bullish para o Bitcoin, por que o preço costuma cair logo em seguida?

Se o halving é tão importante para as altas do Bitcoin, por que os dados históricos mostram que o BTC cai um ano após cada halving? Entenda.