moeda de bitcoin e logo da grayscale ao fundo
Shutterstock

A Grayscale já perdeu 50% de todos os bitcoins que possuía em seu ETF Grayscale’s Bitcoin Trust (GBTC) desde janeiro deste ano, quando a Comissão de Valores Mobliários dos Estados Unidos (SEC) liberou a negociação dos ETFs de Bitcoin à vista.

Com isso, a participação de mercado do GBTC considerando os BTCs detidos, que até então era de 100%, caiu para 37,3%. No mesmo período, os ETFs de Bitcoin iShares Bitcoin Trust (IBIT) da BlackRock e o FBTC da Fidelity ganharam respectivamente 32,2% e 17,8% de participação, segundo o site The Block.

Publicidade

Um dos motivos da queda do GBTC pode ser a taxa aplicada no produto, de 1,5%, que é muito mais alta que a dos ETFS concorrentes. Para se ter uma ideia, o IBIT da BlackRock cobra 0,12% de taxa.

Segundo a publicação, os fundos da BlackRock e Grayscale são os únicos ainda fortes em meio a um mercado um tanto desconfiado. Isso porque, por dois dias consecutivos de negociação, o IBIT da BlackRock e o GBTC da Grayscale foram os únicos ETFs de Bitcoin à vista dos EUA a registrar quaisquer fluxos.

De acordo com o chefe de pesquisa da CoinShares, James Butterfill, “os investidores estão aparentemente hesitantes, uma vez que a dinâmica positiva dos preços estagnou”.

Atualmente, os ativos combinados mantidos por todos os ETFs de Bitcoin à vista dos EUA estão em quase 840.000 BTC — mais de 4% do fornecimento total de 21 milhões de bitcoins, descreve o The Block. 

Publicidade

Mas tem mais por vir, e partindo desta vez do mercado asiático. No início da semana, o regulador de valores mobiliários de Hong Kong deu aprovação condicional para uma série de aplicações de ETFs de Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) à vista, após um fim de semana de bastante tensão e queda dos preços.

VOCÊ PODE GOSTAR
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita
Moeda do Bitcoin envolta por raios (Lightning Network)

Lightning Labs está trazendo stablecoins para a blockchain do Bitcoin

“Ideia é ter dólares criptografados e stablecoins na blockchain do Bitcoin”, explicou Elizabeth Stark, CEO da Lightning Labs
Alexander Vinnik sendo escoltado para um tribunal na Grécia em 2017

Fundador da BTC-e se declara culpado de lavar R$ 45 bilhões em criptomoedas

A exchange do russo Alexander Vinnik teria processado entre 2011 e 2017 mais de um milhão de transações de usuários em todo o mundo, incluindo clientes dos EUA
Criador do Twitter e da Square, Jack Dorsey em palestra no TED

Preço do Bitcoin atingirá US$ 1 milhão até 2030, diz Jack Dorsey

Em uma entrevista recente, o cofundador do Twitter e da Block argumentou que o Bitcoin poderia atingir US$ 1 milhão e ir “além” no futuro