Imagem da matéria: FTX quer vender US$ 3,4 bilhões em criptomoedas; manobra pode afetar preço de Bitcoin, Ethereum e Solana
Shutterstck

Um processo judicial revelou nesta segunda-feira (11) que a falida exchange de criptomoedas FTX possui em seu portfólio US$ 1,16 bilhão em tokens Solana (SOL), o que perfaz mais de um terço do total líquido da empresa, de US$ 3,4 bilhões.

A outra maior parte do fundo de criptomoedas está em Bitcoin (BTC), valendo US$ 560 milhões com base nos preços de 31 de agosto. Em terceiro lugar vem o fundo em Ethereum (ETH), com US$ 196 milhões.

Publicidade

Uma parte em tokens Aptos (APT) – o 36º maior ativo do mercado cripto por capitalização, contabiliza outros US$ 136 milhões.

Solana também fez o maior investimento em token de risco da FTX no valor de US$ 137 milhões, com o token NEAR em segundo lugar, com US$ 80 milhões.

A empresa também possui um estoque separado de criptomoedas “Categoria B”  — tokens menos conhecidos que “não atendem aos limites de liquidez e/ou são amplamente controlados pelo patrimônio”.

Isso inclui aproximadamente 10 bilhões de tokens Serum (SRM) – a exchange descentralizada da rede Solana que faliu quando foi revelado que a FTX tinha secretamente acesso para alterar unilateralmente o protocolo – e 269 milhões de tokens Mango (MNGO).

Publicidade

Enquanto isso, o cofundador do Solana Labs, Anatoly Yakovenko, parece decidido a continuar, apesar dos sinais de que o patrimônio da FTX está se preparando para liquidar suas participações.

A exchange agora vai buscar aprovação regulatória para liquidar esses US$ 3,4 bilhões.

A proposta, delineada pela primeira vez em agosto, nomearia a Galaxy Digital de Mike Novogratz como o gestor de investimentos responsável pela venda. De acordo com o plano, a FTX teria permissão para vender até US$ 100 milhões em tokens por semana, um limite que poderia ser aumentado para US$ 200 milhões com base em tokens individuais.

E o mercado se pergunta como essas vendas poderão afetar o preço das criptomoedas envolvidas – o Bitcoin, por exemplo, já recua quase 4% nesta segunda.

“Incidentes anteriores semelhantes de vendas de alto volume tiveram uma grande influência no mercado de criptomoedas, e notamos quedas antes mesmo do início da venda”, Evgen Verzun, fundador da plataforma de gerenciamento de ativos multi-cadeia Kaizen Finance. “Desta vez não é diferente, e prevejo que o mercado seguirá o exemplo: veremos um declínio até que as vendas comecem.”

Publicidade

O número relevante não é o preço absoluto dos tokens mantidos, mas sim o seu valor relativo ao volume negociado ativamente de cada ativo”, observou a empresa de inteligência de mercado de criptografia Messari. “Embora SOL e APT tenham valores consideráveis em dólares americanos e impactos relativos no volume de mercado, esses ativos são mantidos na Alameda e no lado de risco da casa e são em grande parte compostos por tokens adquiridos que não são imediatamente líquidos em mercados abertos.”

Ativos da FTX

O documento judicial fornece um detalhamento dos ativos da FTX, incluindo, além de criptomoedas, dinheiro, ativos recuperados pelo governo e outros investimentos, juntamente com pagamentos feitos ao ex-chefe Sam Bankman-Fried e outros executivos.

Desde o pedido de falência em novembro, a FTX garantiu mais US$ 1,5 bilhão em dinheiro, além do montante de US$ 1,1 bilhão que detinha no momento do colapso.

O ex-CEO, seu braço direito Gary Wang, e a ex-CEO da Alameda, Caroline Ellison, receberam US$ 2,2 bilhões em “dinheiro, criptomoedas, ações e imóveis”, junto com outras 46 pessoas. Também foram identificados cerca de US$ 87 milhões em “doações políticas e de caridade” a terceiros.

A lei dos EUA pode permitir que tais pagamentos sejam recuperados e distribuídos aos credores.

Até agora, executivos como Wang, Ellison, Nishad Singh e Ryan Salame já se declararam culpados de várias formas de fraude relacionadas ao uso indevido de fundos de clientes e violações das leis de financiamento de campanhas políticas.

Publicidade

Entre os bens, há também 38 condomínios nas Bahamas, no valor total de US$ 222 milhões em valor contábil.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Celular mostra logotipo da memecoin BONK

Memecoins da Solana Bonk e Billy disparam em meio à queda do mercado

Movimentos significativos foram feitos no mercado, transformando a BONK na maior memecoin de Solana e o Gigachad o maior vencedor semanal
Imagem da matéria: Criadores do Notcoin lançam aceleradora para impulsionar a próxima onda de jogos no Telegram

Criadores do Notcoin lançam aceleradora para impulsionar a próxima onda de jogos no Telegram

Com a ajuda da empresa de análises baseada em IA, Helika, o Notcoin quer fortalecer ainda mais o ecossistema de jogos cripto no Telegram
Imagem da matéria: Binance.US diz estar "ansiosa" para se defender na Justiça contra a SEC

Binance.US diz estar “ansiosa” para se defender na Justiça contra a SEC

A Binance.US disse na segunda-feira que está pronta para se defender depois que um tribunal permitiu que o processo da SEC contra a exchange cripto prosseguisse
Imagem da matéria: Pagamento de Bitcoin da Mt. Gox começará "o mais rápido possível", afirma Bitstamp

Pagamento de Bitcoin da Mt. Gox começará “o mais rápido possível”, afirma Bitstamp

A exchange de criptomoedas diz que não vai esperar os 60 dias permitidos antes de repassar o Bitcoin aos credores da Mt. Gox