Imagem da matéria: FTX entregou dados de negociação de criptos de clientes ao FBI
Shutterstock

Os consultores de falências da exchange de criptomoedas FTX repassaram informações de clientes ao Federal Bureau of Investigation (FBI) dos Estados Unidos, de acordo com registros judiciais.

Vários escritórios do FBI – incluindo Filadélfia e Oakland – receberam dados de transações de clientes, mostram documentos da consultoria Alvarez & Marsal. A Bloomberg foi a primeira a publicar a informação.

Publicidade

Os documentos revelam que os agentes fizeram o pedido para examinar os dados para “investigar todas as transações e contas de clientes”. Mas os autos do tribunal, tornados públicos ontem, não mostram detalhes sobre a quantidade de informações que os agentes federais receberam.

A privacidade do cliente tem sido um tema quente desde o colapso da FTX no ano passado. Os advogados bloquearam repetidamente as tentativas dos principais meios de comunicação – incluindo o New York Times e a Dow Jones & Company – de revelar nomes de clientes.

Eles argumentaram que ex-clientes da falida plataforma cripto poderiam estar sujeitos a fraudes e roubo de identidade se seus nomes fossem revelados.

A FTX entrou em colapso rapidamente em novembro do ano passado – enviando ondas de choque por uma indústria de criptomoedas já abalada.

Publicidade

O cofundador e ex-chefe da empresa, Sam Bankman-Fried, foi preso um mês após o colapso da bolsa e os promotores disseram que ele administrou a exchange de forma criminosa e perdeu bilhões de dólares em dinheiro de clientes no processo.

E os promotores estavam certos: na quinta-feira, um júri considerou Bankman-Fried culpado de sete acusações criminais – incluindo fraude e lavagem de dinheiro.

A FTX era uma das marcas mais reconhecidas no mercado e Bankman-Fried se aproximou de políticos, celebridades e até doou a democratas e republicanos para tentar influenciar a política de criptomoedas.

Mas, em última análise, tudo era uma fachada para enriquecer, de acordo com os promotores, e a marca faliu rápida e inesperadamente porque ele e sua equipe administraram mal o gigante dos ativos digitais de forma criminosa.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas
Imagem da matéria: Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Apesar de chamara cada vez mais atenção, muitas pessoas ainda não sabem o que é a tokenização de ativos e como ela funciona
Imagem da matéria: El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

A mineração de Bitcoin é feita com energia do vulcão Tecapa, usando 300 processadores voltados para essa atividade