Imagem da matéria: Como a comunidade de criptomoedas está reagindo à invasão da Rússia à Ucrânia
Vista aérea do nascer do sol em Kiev, capital da Ucrânia. Foto: Shutterstock

Grandes figuras da comunidade cripto responderam à invasão da Rússia à Ucrânia – e não mediram palavras.

“Foda-se a guerra”, tuitou Barry Silbert, CEO do Digital Currency Group (ou DCG, na sigla em inglês), a maior empresa de gestão de criptoativos dos EUA.

Publicidade

Sam Bankman-Fried (ou SBF), CEO da corretora cripto FTX, também opinou, compartilhando sua opinião “sobre cripto, Ucrânia e ações”.

SBF notou que o preço do bitcoin (BTC) despencou junto com as ações, argumentando que “se o mundo ficar ainda mais merda, pessoas terão menos dinheiro livre”, ” que estão “vendendo BTC – junto com ações etc. – para pagar pela guerra”.

Ele acrescentou que a situação é “provavelmente desestabilizadora” para moedas do Leste Europeu e seus sistemas financeiros, sugerindo que podem buscar por alternativas. “Se você estivesse na Ucrânia agora, onde você confiaria [em deixar] seu dinheiro?”, questionou.

Mas SBF enfatizou que o impacto financeiro do conflito não deveria ofuscar o que está acontecendo na vida real. A guerra é “realmente ruim para o mundo”, disse ele. “Foda-se todo esse papo de preços. Saia de casa e faça algo legal para alguém.”

Vitalik Buterin, cofundador do Ethereum, tuitou, em sua língua nativa (o russo), repudiando a invasão.

“[Estou] muito transtornado com a decisão de Putin em abandonar a possibilidade de [encontrar] uma solução pacífica à disputa com a Ucrânia e, em vez disso, entrar em guerra”, tuitou Buterin, enfatizando que a invasão da Rússia à Ucrânia “é um crime tanto contra ucranianos como contra russos”.

“Glória à Ucrânia”, acrescentou, referindo-se à continência história e nacional da Ucrânia e a saudação oficial das Forças Armadas da Ucrânia.

Publicidade

A Invasão da Rússia à Ucrânia

O presidente russo Vladimir Putin apareceu ao vivo na TV nacional às 4h (horário local) para anunciar uma operação militar contra a Ucrânia, afirmando que a ação foi necessária para “defender” os falantes de russo que vivem no país.

Imediatamente após a aparição de Putin na TV, houve relatos de explosões em Kiev e outras partes da Ucrânia, incluindo nas grandes cidades de Kharkiv, Odessa e Dnipro, bem como a cidade de Mariupol, situada bem na linha de contato com forças separatistas apoiadas pela Rússia.

Imprensa cripto da Ucrânia enfrenta desafios

Jornais de notícias sobre criptomoedas na língua russa e com funcionários que vivem na Ucrânia foram diretamente afetados pela invasão. ForkLog, que cobre a indústria desde 2015, possui diversos membros da equipe que estão Ucrânia.

“Uma parte significativa de nossa equipe são cidadãos ucranianos então, agora, estamos empenhados em garantir a segurança de nossos funcionários. Isso pode afetar a estabilidade de nossas operações”, declarou Anatoly Kaplan, CEO do ForkLog, nesta quinta-feira (24).

Publicidade

“Pedimos pelo fim do banho de sangue – isso é inaceitável no século XXI. Diga não à guerra”, acrescentou.

Nick Schteringard, editor-chefe do ForkLog, explicou que diversos membros fundamentais da equipe estão na zona de guerra e enfrentam uma ameaça direta à sua vida. “Tudo isso parece um filme de Hollywood”, disse ele.

“Ficou absolutamente claro que esse homem [Putin] perdeu a cabeça e precisa ser impedido. Primeiro de tudo, cabe às pessoas que moram na Rússia saírem e protestarem [contra a guerra].”

Mercados cripto despencam

A notícia da ação militar da Rússia contra a Ucrânia fez os preços de criptomoedas despencarem junto com os mercados financeiros tradicionais.

De acordo com o CoinMarketCap, o bitcoin (BTC) caiu 8% no último dia e, neste momento, está precificado a US$ 35,5 mil.

Outros grandes criptoativos, incluindo ether (ETH), binance coin (BNB), XRP, solana (SOL) e cardano (ADA) também sofreram quedas de preço na casa das dezenas.

Publicidade

“Eu não entendo as pessoas que estão abrindo o Twitter para publicar sobre como a guerra apresenta a oportunidade de comprar na queda”, disse Schteringard ao Decrypt, acrescentando que as pessoas não devem estar focadas em preços de criptomoedas quando a vida de pessoas está em jogo.

“Que bitcoin [o quê]! Que ações [o quê]! Apenas acordem! A guerra está à espreita!”

Conforme noticiado pelo Decrypt, organizações não governamentais (ou ONGs) ucranianas que fornecem assistência financeira às forças militares da nação estão registrando um número crescente de doações com criptomoedas.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

A mineração de Bitcoin é feita com energia do vulcão Tecapa, usando 300 processadores voltados para essa atividade
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
ilustração mostra logo da pepecoin PEPE subindo ao céu

PEPE e BONK valorizam mais de 30% nas últimas 24 horas

Memecoin PEPE bateu sua máxima histórica nesta terça-feira (21), em momento de forte aquecimento do mercado cripto
ilustração mostra logo da pepecoin PEPE subindo ao céu

Trader transforma R$ 2 mil em R$ 17 milhões graças ao triunfo da Pepecoin (PEPE)

Ao comprar a memecoin após o lançamento, o trader teve um ganho de 7.368x no investimento