Imagem da matéria: Executivos da Tether são alvo de investigação por suposta fraude bancária
Foto: Shutterstock

O Departamento de Justiça dos EUA (DOJ) está investigando uma suposta fraude bancária cometida por executivos da Tether (USDT), segundo reportagem publicada pela Bloomberg nesta segunda-feira (26).

Os promotores federais estão focando nos primeiros dias da Tether, período que a empresa por trás da stablecoin USDT pode ter ocultado transações bancárias que estavam vinculadas à criptomoeda.

Publicidade

A informação foi repassada para o veículo por três pessoas por dentro do assunto que pediram para não ter seus nomes divulgados. A Decrypt entrou em contato com a Tether e o artigo será atualizado caso uma resposta seja enviada.

O que é Tether?

Tether é uma stabelcoin — um tipo de criptomoeda atrelada a uma moeda fiduciária. A empresa afirma que seus tokens são lastreados em dólares americanos. Em teoria, sempre que um usuário deposita um dólar americano na conta da companhia, um USDT é cedido.

Enquanto a maior parte do mercado cripto está sujeito a oscilações de preços selvagens e imprevisíveis — afastando os investidores cansados dos riscos inerentes — a cotação do dólar americano da Tether permite que a stablecoin seja usada para comprar e vender outras criptomoedas. No momento, há mais de US$ 60 bilhões em USDT em circulação.

Se o DOJ prosseguir com as acusações criminais contra a companhia, isso provavelmente significaria um dos maiores passos na repressão à indústria das criptomoedas, uma vez que a stablecoin é de grande importância para o ecossistema como um todo. 

Publicidade

O lastro do USDT

A notícia chega cerca de dois meses depois que a Tether foi alvo de fortes críticas sobre o colapso de suas reservas. Apesar das alegações anteriores de que o USDT era 100% garantido por dinheiro, os números mostraram que menos de 3% das reservas eram mantidas em moeda fiduciário.

À luz das notícias em torno da investigação do DOJ, a empresa divulgou um comunicado dizendo que “rotineiramente tem um diálogo aberto com as agências de aplicação da lei, incluindo o DOJ, como parte de nosso compromisso com a cooperação e a transparência”.

Quando a Tether tornou pública a composição das reservas em maio deste ano, foi a primeira vez que esses números foram divulgados desde 2014.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co

VOCÊ PODE GOSTAR
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Qual é o problema de privacidade do Drex e por que é tão difícil resolvê-lo

Em maio, o Banco Central adiou o projeto do Drex para resolver problemas de privacidade, mas o que isso significa?
Vitalik Buterin

Criador do Ethereum pede que eleitores não apoiem políticos só porque eles se dizem pró-cripto

Em meio à crescente adesão de Trump às criptomoedas, a publicação de Vitalik Buterin provocou reações mistas na comunidade cripto
Close na mão de candidato preenche gabarito com lápis preto

Novo concurso do BNDES pede conhecimento em criptomoedas e blockchain; Salário é de R$ 20,9 mil

São 900 vagas para vários cargos, incluindo cadastro de reserva e cotas para candidatos negros e pessoas com deficiência
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank Cripto expande funcionalidade de alerta de preços de criptomoedas

É possível ativar o recebimento de alertas a partir de variações de preço de 3%, 6% ou 9% – sempre dentro de um período de 24 horas