Monte de moedas seguram uma bandeira dos EUA em cima de dólares espalhados
Foto:

O Departamento de Justiça dos EUA (DOJ) comunicou na terça-feira (31) que o fundador do protocolo blockchain Oyster Pearl, Amir Bruno Elmaani, também conhecido como “Bruno Brock”, foi condenado a quatro anos de prisão, mais um ano de liberdade supervisionada, por sonegação de impostos sobre criptomoedas. O processo envolve a venda do token Pearl (PRL), nativo do projeto.

De acordo com o órgão, ao emitir e vender token PRL sem o conhecimento dos investidores do projeto, Elmaani, morador da cidade de Martinsburg, na Virgínia, não pagou os impostos sobre os lucros obtidos, ficando devendo à IRS (equivalente a Receita Federal dos EUA) US$ 5,5 milhões.

Publicidade

O processo de crime fiscal corria desde 2020 tanto no IRS quanto na SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos EUA), em decorrência de uma investigação do FBI.

“Amir Elmaani violou o dever de pagar impostos sobre milhões de dólares de lucros com criptomoedas e também violou a confiança dos investidores na criptomoeda que ele criou”, disse no comunicado o procurador Damian Williams.

“Os participantes nos mercados de criptomoedas devem cumprir as regras, e esta Agência será incansável em processar aqueles que não o fizerem”, acrescentou.

Emissão e venda secreta de criptomoedas

O órgão relata que Elmaani começou a promover o Pearl 2017 pela internet, onde se apresentava com uma variação de pseudônimos, sendo um deles “Bruno Block”. Segundo ele explicava aos investidores, o projeto Oyster Protocol consistia na criação de uma plataforma de armazenamento de dados.

Publicidade

Em uma declaração em 7 de junho de 2018, descreve o DoJ, Elmaani afirmou que estava retendo milhões de tokens Pearl como sua “participação acionária” no Oyster Protocol, mas que teve que mover os tokens para uma carteira de criptomoeda diferente “para para evitar a dupla tributação”. Contudo, ele não reportou nem pagou impostos sobre nenhum dos seus rendimentos com criptomoedas.

De início, Elmaani teria dito aos investidores que após a oferta inicial de moedas (ICO) de PRL, sua emissão não aumentaria, mas ele não cumpriu essa promessa. De acordo com sua confissão, em outubro de 2018, ele usou o contrato inteligente para emitir novos tokens secretamente para vendê-los posteriormente.

Elmaani usava um serviço de mixer de criptomoedas para ocultar o verdadeiro destino dos fundos captados por meio do ICO em 2017, e então os transferia para amigos e familiares, relata o DoJ.

“Elmaani negociava substancialmente com metais preciosos, guardava barras de ouro num cofre num iate que possuía e usava grandes quantias de dinheiro para pagar despesas pessoais”, ressalta a publicação, que acrescenta:

Publicidade

“Em 2018, Elmaani gastou mais de US$ 10 milhões para a compra de vários iates, US$ 1,6 milhão em uma empresa de compostos de fibra de carbono, centenas de milhares de dólares em uma loja de materiais de construção e mais de US$ 700 mil para a compra de duas casas”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

“Somente em criptomoeda.” A memecoin Pacmoon recompensou um usuário com um grande airdrop – que foi maior do que o esperado graças ao erro de um amigo
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
Imagem da matéria: Braiscompany: Justiça já entregou todos os documentos para extraditar donos da pirâmide

Braiscompany: Justiça já entregou todos os documentos para extraditar donos da pirâmide

O casal que fundou a Braiscompany está em prisão domiciliar na Argentina, enquanto os países negociam extradição
celular com logo GameStop com fundo azul

Trader transforma US$ 27 mil em US$ 2 milhões ao antecipar alta da GameStop

O súbito ressurgimento das ações “memes” nesta semana rendeu uma pequena fortuna aos traders que nunca desistiram das loucuras de 2021