Imagem da matéria: EUA e Canadá encomendaram pelo menos 120 mil máquinas de mineração de bitcoin neste ano
Imagem ilustrativa (Foto: Shutterstock)

Os países da América do Norte estão sendo os maiores responsáveis neste início de ano pelo aumento na demanda de máquinas de mineração de bitcoin da chinesa Canaan Creative. Segundo comunicado ao Global Times na segunda-feira (15), a fabricante das Avalon Miners já realizou a pré-venda de 120.000 unidades para a região.

De acordo com a Canaan, cujos pedidos já se acentuam no final do ano passado, os números, entre meados de fevereiro até o presente, representam um aumento de 17%. Por isso, em meio à escassez mundial de processadores, a empresa abordou vários fabricantes com antecedência, permitindo a produção dos produtos de acordo com a demanda do mercado, diz o relatório.

Publicidade

Estímulo dos EUA agita setor de mineração

Para o diretor do Digital Finance Research Center da Universidade Central de Finanças e Economia, Chen Bo, a política monetária do governo dos EUA aumentou os preços das criptomoedas, assim como o crescente entusiasmo dos investidores. 

Ele se referiu ao novo pacote de estímulo do COVID-19 de US$ 1,9 trilhão aos americanos sancionado recentemente pelo presidente Joe Biden, que seguiu com as ações de proteção ao cidadão do governo anterior.

Chen ainda arriscou um palpite para o preço do Bitcoin. Segundo ele, nos últimos anos, muitas empresas de tecnologia investiram nessa área, elevando ainda mais os preços. Ele observando que, dado todo o potencial, pode-se esperar que o preço chegue a US$ 100.000 ainda este ano.

Preço do Bitcoin 

O bitcoin despencou US$ 6 mil na manhã desta segunda-feira, após mais um final de semana com novo recorde de preço. Após ser negociado acima dos US$ 61.500, o preço caiu 11,5% para US$ 54.566 neste início de semana. No momento da publicação, o BTC é negociado em US$ 56 mil.

Publicidade

A queda foi acompanhada pelas principais criptomoedas do mercado. Ethereum também opera em queda de 5,68% negociada a US$ 1761. Binance Coin cai 6% cotada a US$ 252. Cardano e Polkadot perdem 5,3% e 6,4% respectivamente. Apesar do recuo, o bitcoin segue em forte tendência de alta em março, com ganhos de 11%. No ano, a criptomoeda supera os 90%.

VOCÊ PODE GOSTAR
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024
Tela de computador com logotipo da Binance e lente de aumento

Binance vendeu direito de crédito de clientes na Genesis sem consentimento, diz jornal

Os supostos clientes afetados são da Gopax, corretora que a Binance comprou no ano passado para operar na Coreia do Sul
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
Imagem da matéria: Gnosis (GNO) dispara 20% após lançamento de plano para reviver o token

Gnosis (GNO) dispara 20% após lançamento de plano para reviver o token

Um programa de crescimento com aporte milionário de fundo cripto está sendo votado neste momento pelos usuários do GNO