Imagem da matéria: Erro faz exchange distribuir R$ 20 milhões em bitcoin e criptomoedas no lugar de airdrop
(Foto: Shutterstock)

A exchange de criptomoedas sul-coreana Coinnest enviou acidentalmente a seus clientes 6 bilhões de wons (cerca de R$ 20 milhões) em bitcoin e outras criptomoedas durante um airdrop do We Game Token (WGT), projetado especificamente para uma campanha, reportou a CoinDesk Korea no sábado (19).

De acordo com o site, o incidente aconteceu devido a um erro no computador quando a empresa estava tentando distribuir os tokens e, no lugar, aleatoriamente, criptomoedas foram enviadas a vários usuários.

Publicidade

Segundo a reportagem, os especialistas estão tentando recuperar os fundos revertendo todas as transações, mas constataram que muitos dos que receberam os criptoativos indevidamente, principalmente em bitcoin, já os converteu para a moeda local.

No entanto, desde o dia do acontecimento, quando a empresa apelou aos clientes para que devolvessem os fundos recebidos por engano, ela já recuperou metade dos recursos.

De acordo com a Coindesk, a Coinnest já esteve envolvida em controvérsia antes. No ano passado, o CEO da exchange, Kim Ik-hwan, foi acusado de se apropriar indevidamente de fundos da empresa.

Ainda não houve, contudo, um desfecho e não está claro se aconteceram, de fato, as irregularidades, diz o site.

Prisões

O assunto remete a março do ano passado, quando a promotoria sul-coreana prendeu várias pessoas, incluindo a alta cúpula de exchanges de criptomoedas.

Publicidade

Eles eram suspeitos de usarem o dinheiro dos investidores para uso indevido na compra de criptomoedas em outras exchanges.

Fraudes na UPbit

Mais recentemente, o Ministério Público de Seul, capital do país, acusou de fraude três executivos da UPbit, uma das maiores bolsas de criptomoedas da Coreia do Sul.

Entre os acusados está Song Chi-Hyung, o fundador da empresa. A Promotoria diz que eles supostamente realizaram transações fraudulentas entre setembro e dezembro do ano passado.

Os executivos teriam usado uma falsa conta corporativa para criar ordens na exchanges de valores muito expressivos — 254 trilhões de won (cerca de R$ 880 bilhões, na ocasião) — que aumentava consideravelmente o volume de negócios.

Desta forma, Chi-Hyung e o conluio atraiam mais clientes para a plataforma. Descobriu-se que eles venderam 11.550 bitcoins, o que somou 150 bilhões de won (R$ 500 milhões aproximadamente na época) por meio dessas transações.

Publicidade

BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil. Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br


VOCÊ PODE GOSTAR
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Executivo da Binance é transferido para prisão subterrânea na Nigéria 

A Justiça transferiu Tigran Gambaryan para presídio após fuga de seu colega da Binance que também estava detido na Nigéria
Imagem da matéria: Corretoras batem recorde de negociações enquanto suas reservas de Bitcoin despencam

Corretoras batem recorde de negociações enquanto suas reservas de Bitcoin despencam

A alta das criptomoedas em março resultou em um recorde de negociações e queda drástica das reservas de Bitcoin das corretoras
moedas de Bitcoin sobre notas de ienes

Anúncio de investimento em Bitcoin faz ações de empresa asiática disparar 90%

Seguindo o manual da MicroStrategy, a empresa japonesa Metaplanet está atraindo forte interesse dos investidores
Moedas do Bitcoin Cash (BCH) ao lado de um celular com o logo do projeto

Preço do Bitcoin Cash sobe 11% depois de turbulência pós-halving

Antes do halving do Bitcoin Cash, o preço do BCH subiu para seu nível mais alto desde novembro de 2021, quando atingiu o pico de US$ 718,62