Imagem da matéria: Equipe de criptomoeda exige reembolso de R$ 260 milhões após Binance deslistar token
Shutterstock

A equipe por trás do projeto de criptomoedas Mithril (MITH), um tokens com foco em redes sociais, veio a público nesta quinta-feira (15) pedir à corretora Binance que devolva 200 mil BNB (cerca de US$ 52 milhões ou R$ 260 milhões) que supostamente foram pagos em 2018 para a listagem do ativo na plataforma.

O motivo, segundo a publicação, foi o anúncio feito hoje de remoção do MITH, evento agendado para a próxima semana.

Publicidade

“Hoje, a Binance anunciou que removerá o MITH. Como parte da listagem do MITH, a Binance exigiu um depósito de 200.000 BNB, que nunca foi devolvido. Em nome da comunidade do Mithril, pedimos a @cz_binance que devolva este depósito para que o [projeto] Mithril continue funcionando”, diz o post.

Em seguida, a equipe ressaltou que o projeto tem uma longa história de trabalho com a Binance desde 2018, ressaltando que o MITH foi o primeiro token a ser listado na rede BNB Beacon Chain. O texto acrescenta também que a Mithril teria feito doação para o braço filantrópico corretora, Binance Charity, e colaborado em várias iniciativas. E concluiu:

“Dado que a Binance decidiu unilateralmente encerrar esta parceria, pedimos respeitosamente que nosso depósito de 200.000 BNB seja devolvido”.

A Binance não respondeu ao post. Um usuário, contudo, publicou um print de uma suposta doação da Mithril à Binance Charity, de 20.000 BNB. Na época, novembro de 2018, o token BNB valia cerca de US$ 8.

Deslistagem na Binance

A deslistagem da Mithril foi anunciada nesta quinta pela Binance, juntamente com outros três ativos — Tribe (TRIBE), Augur (REP) e Bitcoin Standard Hashrate Token (BTCST). Dentre elas, o preço do MITH foi o segundo que mais desabou nas últimas 24 horas, ficando em US$ 0,01, pela manhã, com uma queda de 18,5%, o que foi se acentuando no início da tarde, caindo para US$ 0,009 e uma queda de 27,5%.

Publicidade

Um usuário no Twitter criticou a equipe do projeto.

“O projeto [rindo muito] que estava morto há 2 anos e não tinha um único Tweet desde janeiro de 2021 corre para o Twitter para pedir seu dinheiro de volta após a exclusão”, disse a conta @Tree_of_Alpha.

Outro usuário fez o mesmo, criticando a Mithril e sugerindo que houve abandono da comunidade da criptomoeda. “Vocês largaram os detentores de MITH”, acusou.

De fato, após análise da reportagem, o último tweet feito pela conta MITH antes da reclamação de hoje ocorreu há quase um ano, no dia 07 de janeiro de 2021.

Por trás do MITH

Por trás da criptomoeda, está o especialista em tecnologia Jeffrey Huang, ex-músico taiwanês conhecido como “Machi Big Brother”. Uma pesquisa feita pelo Portal do Bitcoin revela que Huang também participou de outros projetos tecnológicos, como o app 17 Media, de transmissões ao vivo, conforme ele explica em um vídeo antigo no Youtube.

Publicidade

Uma publicação feita no site Cryptoslate em julho deste ano diz que Huang jé colecionador da coleção de NFTs Bores Apes e que já foi acusado no passado de desvio de Ethereum de uma plataforma chamada Formosa Financial, além de supostamente ter participado de vários projetos criptos tachados posteriormente de esquemas de pump and dump.

Participe da comunidade de WEB3 que mais cresce no Brasil. Clique aqui e venha conversar no Discord com os maiores especialistas do país.

VOCÊ PODE GOSTAR
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

Aprovação do ETF de Ethereum pode acontecer antes do esperado, diz Coinbase

Maior exchange de criptomoedas dos EUA, a Coinbase está confiante de que a SEC aprovará ETFs de Ethereum à vista muito em breve, apesar do pessimismo mais amplo
Imagem da matéria: Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Entre os 14.500 tokens lançados na Solana por meio do pump.fun, milhares eram baseados na GameStop
Imagem da matéria: Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas sobem nesta quarta-feira após o relatório do CPI dos EUA mostrar que os preços subiram mais lentamente que o esperado
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024