Dedo indicador apoia bolo de dinheiro em forma digital
Foto: Shutterstock

A corretora de criptomoedas Crypto.com anunciou nesta quinta-feira (15) que obteve uma licença de Instituição de Pagamento (IP) do Banco Central do Brasil.

Em nota à imprensa, a corretora internacional informou que a licença que recebeu se trata da EMI, que significa Electronic Money Institution (Instituição de Moeda Eletrônica), uma categoria dentro das modalidades de IP.

Publicidade

A autorização foi publicada no Diário Oficial da União no dia 13, conforme apurou o Portal do Bitcoin. O nome empresa que registrou o pedido é a Foris GFS BR Instituição de Pagamento Ltda. Os executivos da empresa são os mesmos da Crypto.com.

O documento mostra que a Foris possui sede em São Paulo e que tem um capital social de R$ 18,8 milhões.

Conforme explica o site do Banco Central, esse tipo de instituição financeira “gerencia conta de pagamento do tipo pré-paga, na qual os recursos devem ser depositados previamente”, sendo um exemplo disso um cartão pré-pago.

Vale lembrar que a Crypto.com já oferecia seu cartão cripto no Brasil desde novembro de 2021. Agora com a licença do BC, a corretora planeja aumentar os serviços no país.

Publicidade

 “Estamos incrivelmente orgulhosos de garantir a licença no Brasil, o que nos permite liderar como uma plataforma segura, protegida e compatível”, disse em nota Kris Marszalek, CEO da Crypto.com. 

Participe da comunidade de criptomoedas que mais cresce no Brasil. Clique aqui e venha conversar no Discord com os principais especialistas do país.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
Imagem da matéria: Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Embora a Coinbase tenha informado nesta manhã que o problema estava resolvido, sua página de status ainda indica que o app móvel e site estão com “desempenho prejudicado”
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink