Imagem da matéria: Empresário brasileiro cria máquina que vende Coca-Cola com Bitcoin
(Foto: Ricardo Reis/Divulgação)

O empreendedor brasileiro Ricardo Reis desenvolveu um dispositivo que serve Coca-Cola quando recebe um quantia em Bitcoin. Embora o aparelho seja um protótipo, o criador pretende demonstrar as possibilidades práticas do uso das criptomoedas. Está é a segunda máquina criada pelo ‘inventor’.

Reis divulgou sua nova criação primeiro em seu perfil no Medium no final dezembro. No post, ele exibe um vídeo um vídeo mostrando o funcionamento do aparelho.

Publicidade

A publicação mostra o refrigerante sendo transferido para o copo imediatamente após o pagamento, feito por meio de uma carteira digital e um código QR no tablet acoplado ao mecanismo. A principal inovação em relação à criação anterior de Rodrigo é o uso da Lightning Network, protocolo do blockchain que permite transações mais rápidas.

Ele detalhou o que utilizou para o experimento:

Hardware:
– Um microcomputador Raspberry Pi 3 Model B;
– Tela Display 7″ Official Touch Screen Para Raspberry Pi;
– Uma Mini Bomba d´Água RS 385;
– Uma Ponte H L298N;
– Mangueira 5/16″;
– Case construído com MDF;

Software, linguagens e tecnologias web:
– Sistema operacional Linux Raspbian no Raspberry Pi;
– Servidor Apache + PHP no Raspberry Pi;
– Wiring Pi (interface GPIO);
– BTCPAY como solução de checkout;
– PUSHER como solução de Websocket;
– Html, Php, Javascript e jQuery;

(Foto: Ricardo Reis/Divulgação)

Outra máquina com Bitcoin

O empresário trabalha como sócio na CEISC, uma plataforma online de cursos preparatórios para concursos públicos. Morador da cidade de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, Ricardo diz que não tem envolvimento profissional com criptomoedas, mas é entusiasta do Bitcoin, no qual faz investimentos desde 2016.

Publicidade

Na entrevista feita pelo Portal do Bitcoin em junho, o empreendedor falou sobre sua primeira criação do tipo, a máquina de café:

Lidar com tecnologia, para mim, além de trabalho, é um hobby. Minha intenção não era criar algo para eu explorar comercialmente, eu queria simplesmente explorar a capacidade da tecnologia e mostrar para outras pessoas como o BTC é ‘dinheiro programável.

Com sua nova invenção, Ricardo reforça que usou a Lightning Network, tecnologia desenvolvida pela Lightning Labs em março de 2018.

Como explicou o Portal do Bitcoin à época, o protocolo Lightning não é gerenciado por nenhuma pessoa ou empresa. É uma série de tecnologias compatíveis, que formam uma espécie de atalho na rede de criptografia do blockchain.

Com isso, muitos acreditam que o problema de escalabilidade do Bitcoin pode ser solucionado, já que, com o aumento do uso da rede, as transações de Bitcoin tornam-se cada vez mais lentas.

Publicidade

Procurando o melhor lugar para fazer seus trades?

A Huobi, exchange líder em ativos digitais, chegou ao Brasil! Crie sua conta em menos de 1 minuto. Plataforma em português, mais de 150 altcoins, taxa de apenas 0,20%, liquidez e muita segurança, acesse: https://www.huobi.com/

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Valorização das memecoins eleva capitalização de mercado das Bitcoin Runes para acima de US$ 2 Bilhões

Valorização das memecoins eleva capitalização de mercado das Bitcoin Runes para acima de US$ 2 Bilhões

Alta parece ser em grande parte atribuível ao token DOG, que aumentou mais de 90% apenas na última semana
moeda de bitcoin exposta à frente de fundo escuro

Pesquisadores recuperam senha perdida há 11 anos de carteira com R$ 16 milhões em Bitcoin 

Contratada por um investidor, a dupla Joe Grand e Bruno fizeram engenharia reversa em um software para obter sucesso e restabelecer o acesso a 43,6 BTCs
roger ver criador do bitcoin cash

Manhã Cripto: Bitcoin bate no teto de US$ 71 mil e Roger Ver é solto na Espanha

Ver foi preso em abril, depois que o DOJ divulgou uma acusação alegando que ele havia evitado pagar quase US$ 50 milhões em impostos
Vitalik-Buterin-Ethereum

Vitalik explica o motivo dos “Grandes Blocos” terem perdido guerra de escalabilidade do Bitcoin

Criador do Ethereum revisitou a “guerra do tamanho dos blocos do Bitcoin”, repensando sua aliança com o campo “grande bloco”