Imagem da matéria: Empresa que prometia ser rival do Uber Eats no Reino Unido desaparece após venda de token
Falsa empresa fez forte campanha nas redes sociais (Foto: Reprodução/TikTok)

Dias após o governo do Reino Unido afirmar que as fraudes envolvendo criptomoedas neste ano já são 30% maior que durante todo 2020, um novo golpe atingiu com força o país.

Conforme mostra reportagem da Vice, uma falsa empresa com o nome CryptoEats estava há algumas semanas promovendo seu lançamento por meio de influenciadores em redes sociais e pela imprensa tradicional.

Publicidade

O golpe foi elaborado: os criminosos chegaram a fazer um evento com influenciadores, no qual bicicletas com o logo da suposta startup estavam expostas. Além disso, fizeram roupas e sacolas com a marca da empresa para os influenciadores usarem e conferirem maior legitimidade ao esquema.

A falsa empresa afirmava que havia captado US$ 8 milhões em uma Série A em rodada de investimentos e que sua ideia era competir com o UberEats ao permitir que os clientes pagassem pela comida com criptomoedas.

O canal de YouTube Scarcity Studio reuniu grande parte das divulgações feitas por influencers da empresa que nunca existiu:

Golpe utilizou Binance Coins

O press release foi divulgado por uma ferramenta tradicional (GlobeNewswire) e publicado pelo portal Yahoo. O texto dizia que o fundador da startup se chamava Wade Phillips e que a companhia já havia estabelecido uma parceria com o McDonald’s.

Um dos diferenciais seria o tratamento aos trabalhadores. A CryptoEats dizia que iria pagar um salário fixo e que os trabalhadores teriam um fundo previdenciário.

Publicidade

Agora, todos os indícios apontam que não existe ninguém com o nome Wade Phillips e que tudo não passou de um balão de fumaça.

Registros de blockchain mostram que, logo após lançar o token, a conta da desenvolvedora da CryptoEats transferiu US$ 500 mil em Binance Coin para várias carteiras e sumiu. Instagram, Telegram e site foram apagados.

Golpe elaborado

Entre os influenciadores que divulgaram o golpe estão o DJ Charlie Sloth (um milhão de seguidores no Instagram) e o personal trainer “hstikkytokky” (387 mil seguidores no TikTok).

Os criminosos inclusive fizeram uma festa de lançamento da marca, colocando bicicletas com o logo da empresa do lado de fora. Este foi um dos fatores que fizeram o DJ Charlie Sloth se dizer incrédulo ao ver que tudo era uma fraude.

Publicidade

“Eles me pagaram para fazer um vídeo promocional do app de comida deles e não de uma criptomoeda. Fui convidado para o evento deles e eles tinham todas as bicicletas de delivery do lado de fora. É nojento que pessoas enganem os outros para tomar um dinheiro que foi obtido com trabalho duro”, disse Sloth nesta segunda-feira (19) em seu Instagram.

Veja abaixo publicação no Twitter que registra a fala do DJ Charlie Sloth:

Talvez você queira ler
Smartphone mostra logotipo da Receita Federal; ao fundo, um leão

Contadora pioneira do mercado de criptomoedas vai revelar segredos da profissão em série de eventos

Objetivo é  proporcionar a contadores e profissionais da área insights exclusivos que transcendem relatórios tradicionais
Andrea Zanon posa para foto

Ex-consultor de Bill Clinton e do Banco Mundial é preso por formar pirâmide de criptomoedas

Andrea Zanon é acusado de operar a pirâmide Nimbus, que deixou prejuízo de mais R$ 600 milhões em centenas de investidores
Imagem da matéria: Mixer de Bitcoin sancionado nos EUA relança com novo nome — só para ser bloqueado outra vez

Mixer de Bitcoin sancionado nos EUA relança com novo nome — só para ser bloqueado outra vez

O Tesouro dos EUA proibiu o uso do mixer Sinbad, sucessor do Blender, afirmando que serviço era usado por hackers norte-coreanos
Imagem da matéria: Semana Cripto: Bitcoin segue em alta e flerta com US$ 40 mil; mania das memecoins retorna com Elon Musk e Charlie Munger

Semana Cripto: Bitcoin segue em alta e flerta com US$ 40 mil; mania das memecoins retorna com Elon Musk e Charlie Munger

Na última semana os investidores voltaram suas atenções para o Bitcoin e uma série de obscuras memecoins