Imagem da matéria: Empresa listada na Bolsa de Londres vai minerar bitcoin com energia sustentável no Canadá
Foto: Shutterstock

Argo Blockchain, empresa de mineração de criptomoedas listada na Bolsa de Valores de Londres, na Inglaterra, anunciou na quinta-feira (13) um acordo com a canadense GPU.One para adquirir dois data centers em Quebec, no Canadá, como parte de seu plano de expansão focado na busca por energia limpa. Recentemente, a companhia divulgou seus esforços na criação do que ela chamou de “primeira pool de mineração de bitcoin sustentável do mundo”.

A GPU.One usa energia hidrelétrica 100% renovável, quesito principal dos planos da Argo. Sua sede, que fica em Montreal, cidade também da província de Quebec, agora será esvaziada e seus funcionários irão migrar para a Hive Blockchain, que também levou um de seus data centers, diz uma nota no site da empresa. A Hive, por sua vez, há poucos dias também se desfez de sua subsidiária na Noruega, vendendo-a para a administração local.

Publicidade

De acordo com a Argo Blockchain, a negociação com a GPU.One foi feita por meio de transferências de ações, mas que também envolveu uma pequena parte em dinheiro. Segundo a empresa, a GPU.One mantinha equipamentos da companhia e, portanto, teria que cumprir contratos de uma linha de crédito. A compra já vinha sendo planejada desde fevereiro deste ano.

“A compra de data centers da Argo no Canadá representa outro marco para a empresa, pois buscamos ter maior controle sobre nossa produção de mineração e base de custos de mineração, ao mesmo tempo em que criamos bases sólidas para um crescimento de longo prazo”, comentou na nota Peter Wall, presidente-executivo da Argo.

Energia sustentável na mineração de bitcoin

A “primeira pool de mineração de Bitcoin sustentável do mundo” da Argo foi anunciada no dia 26 de março. Conforme a nota oficial, a parceira na nova empreitada, DMG Blockchain Solutions, vai utilizar, exclusivamente, energia vinda de fontes renováveis.

Na ocasião, Wall disse que espera que o projeto possa se tornar um exemplo para o setor, acrescentando: “Temos esperança de que outras empresas de mineração sigam os nossos passos, ao demonstrar consciência ambiental”.

Publicidade

Elon Musk aderiu discurso

O tema energia sustentável é assunto globalmente discutido há vários anos e de uns anos para cá a mineração de bitcoin  tem feito parte do discurso de governos, ambientalistas e empresas que lutam por baixa emissão de carbono.

Elon Musk, por exemplo, na última quarta-feira (12) causou um pânico no mercado de criptomoedas ao declarar que a Tesla não aceitará mais Bitcoin como pagamento, citando seu gasto de energia. “Tesla não vai vender nenhum bitcoin e pretendemos usá-los para transações assim que a mineração usar mais energia sustentável”, diz um trecho da publicação.

VOCÊ PODE GOSTAR
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos
Imagem da matéria: Tom Brady é ridicularizado por ligação com FTX em especial da Netflix

Tom Brady é ridicularizado por ligação com FTX em especial da Netflix

Brady e sua ex-esposa, Gisele Bündchen, adquiriram uma participação acionária na falida FTX em 2021
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
Vitalik Buterin na ETH Taipei 2024. Foto: Rug Radio

Como o fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, mantém suas criptomoedas seguras

“Descentralize sua própria segurança”, diz Buterin – mas ele não usa uma cold wallet para suas próprias criptomoedas