Homem oferecendo maço de dinheiro
Shutterstock

O Digital Currency Group (DCG), dona da empresa de empréstimo de criptomoedas Genesis Global, chegou a um acordo com os credores para resolver as reivindicações que surgiram durante a concordata da companhia, conforme revelado em um pedido oficializado no Tribunal de Falências dos EUA no distrito sul de Nova York na segunda-feira (28).

A Genesis Global e duas de suas subsidiárias de negócios de empréstimos, a Genesis Capitale a Genesis Asia Pacific , apresentaram pedidos de recuperação judicial nos termos do Capítulo 11 do código de Falências dos EUA em janeiro de 2023.

Publicidade

Os pedidos de recuperação judicial revelaram que a Genesis devia mais de US$ 3,5 bilhões aos seus 50 principais credores, um dos quais era a exchange Gemini dos Gêmeos Winklevoss.

A exchange fez parceria com a Genesis para oferecer aos seus clientes a oportunidade de emprestar seus criptoativos ao credor cripto em troca de uma promessa de receber juros através do agora encerrado Programa Genesis Earn.

O acordo pode potencialmente levar à resolução de questões pendentes e à obtenção de uma recuperação justa para os credores, indicando que os credores não garantidos poderiam ver uma recuperação que variaria de 70% a 90% em equivalente em dólares americanos.

Numa base em espécie, prevê-se que a recuperação varie entre 65% e 90%, com a porcentagem exata dependente do valor atual dos ativos digitais envolvidos.

Publicidade

Reembolso em parcelas

Um dos principais aspectos do acordo está centrado na resolução dos passivos existentes da DCG de aproximadamente US$ 630 milhões em empréstimos não garantidos vencidos em maio de 2023 e US$ 1,1 bilhão sob uma nota promissória não garantida que vencerá em 2032.

De acordo com o acordo, espera-se que o reembolso seja realizado em duas parcelas: um reembolso inicial de cerca de US$ 328,8 milhões, previsto para um prazo de dois anos, e um reembolso subsequente de US$ 830 milhões, com um prazo de sete anos.

Além disso, o DCG comprometeu-se a um novo pagamento de US$ 275 milhões, que será desembolsado em quatro parcelas. Estes pagamentos devem ser efetuados após a data do acordo de reembolso parcial, atendendo às obrigações de vencimento associadas aos empréstimos não garantidos vencidos em maio de 2023.

Os obstáculos permanecem

No entanto, nem a Gemini nem o um dos principais grupos de credores da Genesis apoiam o acordo.

“Embora a mediação tenha terminado, discussões construtivassobre o acordo acordado acima mencionado em princípio estão em andamento e as partes continuam comprometidas em continuar essas discussões com o objetivo de alcançar um plano totalmente consensual”, diz o documento.

Publicidade

No mês passado, os gêmeos Winklevoss surpreenderam o DCG e seu CEO, Barry Silbert, com uma ação judicial, acusando-os de fraude e fazendo “falsas, enganosas, e representações incompletas e omissões para Gemini.”

O documento afirma ainda que “não pode haver garantia” de que os devedores, o comitê oficial de credores não garantidos e o DCG chegarão a um acordo sobre os documentos definitivos ou que outras partes interessadas envolvidas nos casos de recuperação judicial dos devedores apoiarão o acordo em princípio.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Brasileira perde R$ 28 mil em golpe de falso consultor de criptomoedas

Brasileira perde R$ 28 mil em golpe de falso consultor de criptomoedas

Além do prejuízo com as criptomoedas, mulher relata que teve o celular e as contas bancárias invadidas pelo golpista
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) e altcoins enfrentam correção com US$ 400 milhões em liquidações

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) e altcoins enfrentam correção com US$ 400 milhões em liquidações

Cenário macroeconômico dita o ritmo, com US$ 400 milhões em liquidações de posições que apostavam na alta dos preços de criptomoedas
Imagem da matéria: Core Network (CORE): Token baseado no Bitcoin dispara 218% na semana

Core Network (CORE): Token baseado no Bitcoin dispara 218% na semana

CORE é o token da Core Network, uma blockchain compatível com Bitcoin e a Ethereum Virtual Machine (EVM)
Imagem da matéria: Ethena (ENA): Conheça a criptomoeda que acaba de estrear no mercado com alta de 45%

Ethena (ENA): Conheça a criptomoeda que acaba de estrear no mercado com alta de 45%

O token de governança ENA da Ethena Labs, junto do USDe, possuem uma história controversa, mas isso não impediu o apoio de investidores e traders