Imagem da matéria: Empresa de mineração de bitcoin da Rússia lança token apoiado em eletricidade
Imagem ilustrativa (Foto: Shutterstock)

A Bitriver, empresa de mineração de bitcoin com sede em Moscou, na Rússia, anunciou na segunda-feira (12) o lançamento de seu utility token BTR que será lastreado em 100 megawatts de eletricidde de suas fazendas na região da Sibéria. Seu objetivo é arrecadar US$ 35 milhões de investidores para construir mais bases na região.

“É um token de utilidade e se encaixa perfeitamente em nosso objetivo: levantar fundos de pessoas que vão usar nossa futura infraestrutura”, disse o CEO da Bitriver, Igor Runets, ao Coindesk

Publicidade

O início da venda do token está marcado para ir ao ar na próxima segunda-feira (19) na exchange de criptomoedas Bithumb. A empresa pretende vender 100 milhões de BTRs a preço de US$ 0,35, sendo que cada unidade se refere a 1 watt, que pode ser usado pelo comprador para pagar pelos serviços de sua pool de mineração. 

Tokens podem ser usados para mineração

Em vez de exposição indireta ao bitcoin, a Bitrive oferece aos clientes uma forma de contratos tokenizados para serviços de mineração, com uma receita de bônus em tokens de 10% ao ano. Ou seja, a empresa promete recomprar os tokens BTR — na modalidade ERC-20, emitido no blockchain Ethereum — depois de cinco anos. A bonificação virá do próprio estoque de 65 milhões de tokens que não entrarão em circulação pública.

“É intenção da Bitriver comprar de volta todos os BTRs dos detentores de token pelo valor nominal de 0,3504 USD por BTR. Os detentores do token receberão uma notificação com a oferta de recompra e o preço duas semanas antes da data de vencimento do token, em 12 de abril de 2026”, diz a página de oferta.

Segundo Runets, a demanda pelos serviços da Bitriver tem excedido significativamente a capacidade da empresa. Além do data center principal em Bratsk, em Irkutsk Oblast, a empresa tem vários locais menores que, juntos, perfazem 50 megawatts. Contudo, acrescentou ao Coindesk, ainda é muito menos do que os clientes em potencial desejam.

Publicidade

Para ele, a demanda agora é de 400 megawatts de eletricidade, o que demanda também uma grande força de trabalho. “É uma construção enorme. Estamos procurando mais terrenos e edifícios para comprar e começar a construir mais data centers”, concluiu.

Em Bratsk, cidade de Irkutsk, fica uma das maiores usinas hidrelétricas da Rússia, que alimenta as crescentes fazendas de mineração de bitcoin da região. É lá que fica um conglomerado de mineradores que aproveitam a eletricidade barata e o clima frio, como a Bitriver.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
Cristiano Ronaldo veste camisa da Binance

Cristiano Ronaldo lança nova coleção de NFTs enquanto é alvo de processo de US$ 1 bilhão com a Binance

O anúncio do jogador chega 27 dias depois de os EUA condenarem o criador da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, a 4 meses de prisão
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum abrem em queda e BlackRock supera Grayscale em número de BTC sob custódia

Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum abrem em queda e BlackRock supera Grayscale em número de BTC sob custódia

ETF de Bitcoin da BlackRock agora detém mais BTC do que sua rival, a tradicional Grayscale Bitcoin Trust