Elon Musk posa para foto em evento
Shutterstock

As queixas no Twitter continuam. Jeremy Vaught, usuário criador da conta ‘@Music’, que possui 500 mil seguidores, revelou na quinta-feira (3) que a empresa tomou posse do nome do perfil para usá-lo para seus próprios fins comerciais.

Na ocasião, Vaught compartilhou um print da mensagem recebida da equipe de gerenciamento da ‘X’ o novo nome do Twitter, informando que o nome da conta, criada por ele há 16 anos, seria substituído, oferecendo opções como “@musicfan”, “@music123,” ou “@musicmusic”.

Publicidade

“O nome de usuário associado à conta @Music estará afiliado à X Corp.”, diz um trecho do e-mail.

Esta não é a primeira vez que a empresa sob o controle do bilionário da tecnologia Elon Musk, usurpou um nome valioso no Twitter. Na semana passada, um fotógrafo de São Francisco chamado Gene X Hwang também teve o nome de usuário tomado pela X de Musk.

“Eles simplesmente tomaram era meio o que eu pensava que poderia acontecer. Eles enviaram um e-mail dizendo que o nome de usuário é propriedade da ‘X’, essencialmente”, disse ele ao site The Telegraph.

E o e-mail da empresa para Vaught continha o mesmo tom: “Agradecemos sua lealdade e queremos minimizar qualquer inconveniente que isso possa causar. Neste momento, estaremos alterando esse nome de usuário para @musicfan“.

Vaught, que criou a conta há 16 anos para compartilhar lançamentos de novas músicas e notícias relacionadas a artistas, disse que estava “muito irritado” (ou “furioso”).

Publicidade

“Há 16 anos, criei @music e tenho administrado desde então. Agora mesmo, o Twitter / X simplesmente o arrancou de mim.”

Vaught acrescentou que as alternativas oferecidas já foram tomadas por outras pessoas. “Então, se eu escolher uma delas, estarei sendo cúmplice em roubar mais contas”, disse ele.

A empresa não respondeu imediatamente ao pedido de comentário do Decrypt.

O Twitter passou por várias mudanças desde que Musk comprou a plataforma no ano passado. Após reduzir drasticamente o quadro de funcionários da empresa e permitir o retorno de usuários controversos que anteriormente estavam banidos, Musk renomeou a plataforma para X.com.

O CEO da Tesla, que é o homem mais rico do mundo, afirmou que deseja transformar a plataforma em um “superaplicativo“, semelhante ao WeChat da China.

Publicidade

“X atenderia às necessidades financeiras das pessoas a tal ponto que, com o tempo, poderia se tornar, não sei, talvez metade do sistema financeiro global”, disse ele no mês passado, em uma entrevista ao podcaster Zuby.

No entanto, nem todos estão felizes com a mudança de marca: o Center for Countering Digital Hate (organização sem fins lucrativos focada no combate ao ódio digital) alega que “o ódio e a desinformação estão se espalhando como fogo no Twitter sob a propriedade de Musk”.

Por conta disso, na última segunda-feira (1), o Twitter processou a organização, acusando-a de fazer alegações falsas.

*Traduzido e editado com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
martelo de juiz com logo da binance no fundo

Governo dos EUA contrata empresa para monitorar a Binance

A Forensic Risk Alliance venceu a disputa contra a Sullivan & Cromwell, que atuou no caso FTX
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas
Cachorro Shiba Inu que inspitou Dogecoin

Kabosu, a cachorrinha que inspirou a Dogecoin, falece aos 18 anos

Kabosu sofria de doença crônica e já era muito idosa; segundo sua dona, a cachorrinha “faleceu silenciosamente”
Fazenda de Mineração de criptomoedas Salto del Guairá Paraguai -ANDE

Paraguai usa inteligência artificial para encontrar fazenda ilegal de mineração de Bitcoin

Autoridades apreenderam 176 ASICs em Saltos de Guairá com ajuda de sistema que mede a tensão de redes elétricas