Imagem da matéria: Dogecoin (DOGE) dispara com novo tuíte de Elon Musk; Bitcoin (BTC) segue em queda
Foto: Shutterstock

A Dogecoin (DOGE) mais uma vez se beneficiou do efeito Elon Musk. O CEO da Tesla e homem do ano segundo a revista Time, revelou ao mundo nesta terça-feira (14) que a empresa irá ter artigos de merchandising que poderão ser comprados com Dogecoin. Isso fez o token decolar 15%, indo em caminho completamente oposto ao resto do mercado.

Já o Bitcoin registra queda de 3,7% nas últimas 24 horas, segundo dados do Coinmarketcap. No momento da redação deste texto é cotado a US$ 47.007 (mas chegou a bater US$ 45.894 e, também, um teto de US$ 49.000).

Publicidade

No Brasil, preço está em R$ 269.556, conforme mostra o Índice do Portal do Bitcoin.

A queda em sete dias é de pouco mais de 8% e o valor de mercado total do Bitcoin está em US$ 888,9 bilhões.

Analistas apontam para ações no mercado financeiro tradicional como principais causas para a queda. O Federal Reserve Bank (FED), Banco Central dos Estados Unidos, irá começar a aumentar a taxa de juros no ano que vem para combater uma inflação que o país não vê fez muito tempo.

A política de juros baixos foi um dos fatores que fizeram o mercado de criptomoedas bater recorde de alta neste ano.

Ethereum sofre ainda mais

O Ethereum (ETH) sofre queda ainda mais forte, flutuando entre desvalorização de 4,5% e 5%. Sua cotação no momento é US$ 3.809; em reais está em R$ 21.629 segundo Indíce do Portal do Bitcoin.

Publicidade

Nas últimas 24 horas o token chegou a superar a barreira dos US$ 4.000, mas logo cedeu e voltou para patamar abaixo.

O valor de mercado do Ethereum está em US$ 450,5 bilhões.

Musk faz Dogecoin decolar

Entre as 20 criptomoedas com maior valor de mercado, apenas uma apresenta valorização nessas últimas 24 horas. E não é pouca coisa. O Dogecoin (DOGE) vem tendo uma alta entre 15% e 20% nesta terça-feira (14), sendo negociado a US$ 0,19.

Elon Musk disse em seu perfil de Twitter que a Tesla irá aceitar Dogecoin para a compra de alguns produtos de merchandising. Foi o combustível para o foguete decolar.

Altcoins em queda

Todas as outras altcoins do topo da lista estão em queda.

Desvalorização de 4,8% para Binance Coin (BNB), 6,6% para Solana (SOL), 5% para Cardano (ADA), 3,64% para XRP, 7% para Polkadot (DOT), 5,2% para Avalanche (AVAX), 2,9% para Shiba Inu (SHIB), 5,6% Crypto.com Coin (CRO), 5,7% Polygon (MATIC), 2,8% para Wrapped Bitcoin (WBTC), 3,5% para Litecoin (LTC), 6,36% para Uniswap (UNI).

Publicidade

Inflação nos EUA

O jornal The New York Times noticiou no final de outubro que os investidores em títulos do governo dos Estados Unidos passaram a acreditar que a inflação será permanente e não temporária, como inicialmente pensavam.

Um dos medidores chave para detectar como pensam os investidores é a taxa chamada de “break even”. No final de outubro ela bateu em 3%, o que significa que esse grupo entende que a inflação nos EUA será de 3% ao ano nos próximos cinco anos.

Para o leitor brasileiro isso soaria como boa notícia. Mas para os Estados Unidos isso significa uma alta de preços muito maior do que em qualquer período da década que antecedeu a pandemia do covid-19.

“As expectativas dos investidores em títulos são importantes porque, historicamente, o Federal Reserve — responsável ​​por administrar a inflação — observa os sinais do mercado de títulos ao decidir quando aumentar as taxas de juros”, explica o jornal em sua reportagem.

VOCÊ PODE GOSTAR
ilustração do famoso sapo pepe

PEPE salta 19% e bate recorde após boato de listagem na Coinbase e hype da GameStop

As últimas 24 horas foram uma tempestade perfeita para Pepe: Roaring Kitty voltou causando um boom das memecoins, ao mesmo tempo que se espalhou rumores de listagem na Coinbase
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 3% e volta para US$ 63 mil; Toncoin salta 17% com expectativa para lançamento da Notcoin

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 3% e volta para US$ 63 mil; Toncoin salta 17% com expectativa para lançamento da Notcoin

Toncoin valoriza com a notícia do lançamento de um dos tokens mais esperados da rede: Notcoin (NOT)
Imagem da matéria: Bitcoin salta 6% e supera US$ 66 mil conforme a inflação desacelera nos EUA

Bitcoin salta 6% e supera US$ 66 mil conforme a inflação desacelera nos EUA

“Os números do CPI dos EUA desencadearam uma ruptura na faixa de ativos de risco”, disse a empresa de Cingapura QCP Capital sobre a alta do Bitcoin
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai para US$ 60 mil; Trump defende criptomoedas e faz memecoin subir 155%

Manhã Cripto: Bitcoin cai para US$ 60 mil; Trump defende criptomoedas e faz memecoin subir 155%

No Brasil, investidores reagem à decisão do Copom de reduzir em 0,25 ponto percentual a taxa básica de juros (Selic)