Imagem da matéria: Dogecoin (DOGE) dispara 14% após Elon Musk confirmar que Tesla vai aceitar moeda para merch
Foto: Shutterstock

No mundo das criptomoedas um tuíte pode mudar muita coisa. O Bitcoin (BTC) opera em baixa e leva quase todo o mercado junto na manhã desta sexta-feira (14), menos a Dogecoin (DOGE). Na madrugada, Elon Musk escreveu na rede social que a Tesla passou a aceitar Dogecoin para compra de produtos de merchandising.

Agora, a DOGE anda em sentido contrário ao resto do mercado. A moeda opera em alta de 14,64% e é vendida a US$ 0,1984, segundo dados do Coinmarketcap.

Publicidade

Com essa alta, o ativo apresenta uma valorização de mais de um quarto no acumulado dos sete dias: DOGE cresceu 26% em uma semana.

Bitcoin: Paquistão, Tether e juros (de novo)

Fora da bolha Musk, o mundo é menos rosa.

O Bitcoin não manteve um terceiro dia de alta e opera em queda de 2,78% nesta sexta-feira (14), sendo vendido a US$ 42.624. O Índice de Preço do Bitcoin (IPB) mostra a moeda sendo vendida a R$ 237 mil.

Uma conjunção de fatores parece explicar a perda de tração. O primeiro é o fato de ter sido revelado um documento que mostra que o Banco Central do Paquistão já se decidiu em banir completamente as criptomoedas no país.

Trata-se do quinto país mais populoso do mundo, com mais de 200 milhões saindo do mercado.

Outro medo grande que paira sob o setor são possíveis problemas com a Tether, emissora da stablecoin USDT. A empresa anunciou o congelamento de US$ 160 milhões em USDT na blockchain Ethereum.

Publicidade

Trata-se de um valor ínfimo, já que o valor de mercado da maior stablecoin do mundo é de mais de US$ 78 bilhões.

Mas a Tether foi multada em 2021 pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) por mentir sobre ter lastro para todos os tokens que emite e muita especulação ocorre sobre a solidez real da moeda.

O portal Coindesk aponta que o mercado de criptomoedas colou na baixa das empresas de capital aberto na Nasdaq, em uma nova onda de medo de aumento de juros. A bolsa de valores fechou a quinta-feira (13) em queda de 2,57%.

O acumulado de sete dias do Bitcoin ainda está no positivo, com alta de 0,2%, o que mostra como a alta foi vigorosa – o patamar dos US$ 42 mil ainda parece seguro.

Publicidade

Mercado em baixa

Segunda maior criptomoeda em valor de mercado, Ethereum (ETH) opera em baixa de 2,86% e é negociado a US$ 3.267.

A desvalorização é a mesma entre os ativos mais populares: Binance Coin (-0,84%), Solana (-3,02%), Cardano (-1,70%), XRP (-2,06%), Terra (-3,15%), Avalanche (-5,3%) e Shiba Inu (-2,09%).

Uma exceção é o Near Protocol (NEAR), que opera em alta de 6,19%.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: ABCripto lança campanha de arrecadação de criptomoedas em apoio a vítimas de enchentes no RS

ABCripto lança campanha de arrecadação de criptomoedas em apoio a vítimas de enchentes no RS

Ação conjunta da ABcripto e associados visa levantar fundos e doações para desabrigados das inundações
Imagem da matéria: Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

“O que vier a seguir está nas mãos de Deus”, disse o dev após assumir o roubo
Imagem da matéria: Vitalik Buterin critica prisão de dev do Tornado Cash: "Realmente lamentável"

Vitalik Buterin critica prisão de dev do Tornado Cash: “Realmente lamentável”

O fundador do Ethereum nem se importou em comentar sobre os ETFs, mas refletiu sobre a recente condenação de um desenvolvedor do Tornado Cash
Imagem da matéria: Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Embora a Coinbase tenha informado nesta manhã que o problema estava resolvido, sua página de status ainda indica que o app móvel e site estão com “desempenho prejudicado”