Imagem da matéria: Dogecoin atingirá US$ 1 e se tornará uma stablecoin, diz Mark Cuban
Mark Cuban

Mark Cuban, o proprietário do Dallas Mavericks e investidor bilionário, falou sobre o Dogecoin para seus 8,3 milhões de seguidores no Twitter. Ele acha que a DOGE está indo direto para US$ 1. Assim que chegar lá, ela acha que vai ficar lá.

“Eu meio que acho que ele pode se nivelar em $ 1 e se tornar algo como uma moeda estável, onde você pode usá-lo, você pode guarda-lo, ele vai ficar por ai”, disse Cuban no Ethereal Virtual Summit, nesta quinta-feira. “Agora, por um tempo, vai cair para 60, 70, 80 [centavos]. Mas, no longo prazo, acho que pode se fixar em US $ 1, é o meu palpite. Mas é apenas um palpite.”

Publicidade

Cuban baseia sua previsão no fato de que acha que Dogecoin é mais fácil de transacionar, então poderia se comportar mais como uma moeda do que Bitcoin, e no fato de que, embora a oferta de DOGE não seja limitada como o BTC, o montante criado por ano é fixado em 5,2 bilhões de moedas.

“Eu nem percebi isso no início, quando comecei a falar sobre isso … que há um limite de 5,2 bilhões de Dogecoins sendo criadas a cada ano”, disse ele. “E dado o número de bilhões que já estão lá fora, isso é efetivamente uma taxa de inflação em declínio, certo, há um limite para a quantidade de inflação da Dogecoin. E isso é positivo. É quase um equivalente digital, gostemos ou não , de fiduciário. Como você pode adquiri-lo, você sabe a taxa de inflação exata, que está caindo, e é de apenas 5,2 bilhões de unidades por ano. “

Contanto que Dogecoin seja realmente usada para alguma coisa, acrescentou Cuban, então não é apenas uma ferramenta para especulação. “A DOGE está se tornando mais uma utilidade em termos de moeda”, disse ele. “Sabe, você pode ir à loja Mavs e gastá-la – e vendemos muito mais em Dogecoin do que em Ethereum ou Bitcoin … Agora, o desafio com Dogecoin, e as pessoas vão ficar bravas comigo, é se ficar muito caro. Então, começa a cair no território do Bitcoin, onde, ‘Uau, eu investi muito dinheiro nisso, eu realmente preciso que ele suba.’ “

Além do Mavericks e de alguns outros tipos de marketing esportivo da Dogecoin, a lista de organizações ou empresas proeminentes que aceitam a Dogecoin permanece curta. Mas Cuban afirma que o BitPay, que é o parceiro que os Mavericks usam para aceitar a cripto, está incorporando novos fornecedores rapidamente.

Publicidade

Dito isso, Cuban também usou seu último momento no Ethereal Summit para emitir uma mensagem sobre suas participações na Dogecoin: Ele possui apenas “algumas dezenas de milhares de dólares” que foram gastos pelos fãs do Mavericks, mais um pouco mais de US$ 1.000 que ele comprou com seu filho meses atrás para ensiná-lo sobre os mercados.

“As pessoas pensam que tenho milhões de dólares em Dogecoin, não eu”, disse ele. “Eu possuo o que foi gasto com os Mavs, e alguns que comprei com meu filho, e acrescentei a isso só porque estava me divertindo com isso. Não estou tentando impulsionar nada para poder fazer uma grande pilha de dinheiro em algum lugar, eu não vendi nada.”

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: BNDES planeja lançar em agosto o piloto da Rede Blockchain Brasil

BNDES planeja lançar em agosto o piloto da Rede Blockchain Brasil

Blockchain deve chegar com casos de uso: diploma digital pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e uma cadeia de custódia de provas
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
Imagem da matéria: Semana Cripto: ETFs de Ethereum recebem sinal verde; Dogecoin dispara com tweet de Elon Musk

Semana Cripto: ETFs de Ethereum recebem sinal verde; Dogecoin dispara com tweet de Elon Musk

Muitas coisas inesperadas aconteceram esta semana, mas o mercado estava atento e engajado
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns