Castelo da Disney visto de uma lupa
Foto: Shutterstock

A Walt Disney Co. cortou sua “unidade de narração de histórias e experiências do consumidor da próxima geração.”

A equipe de cerca de 50 pessoas dedicou-se ao desenvolvimento de estratégias de metaverso, de acordo com o Wall Street Journal. A equipe foi responsável por usar a vasta biblioteca de propriedade intelectual da Disney para contar histórias interativas em novos formatos.

Publicidade

Isso ocorre como parte de demissões em toda a empresa que segundo projeções deve demitir 7 mil pessoas no total nos próximos dois meses.

Decrypt entrou em contato com a Disney que não respondeu imediatamente aos pedidos.

O líder do metaverso da empresa, Mike White, foi contratado em fevereiro de 2022 pelo ex-executivo-chefe da Disney, Bob Chapek, que descreveu o metaverso como “a próxima grande fronteira da narrativa.” Chapek foi substituído como CEO por Robert Iger em novembro passado. White vai ficar na Disney.

Pouco depois de sua nomeação, White teria dito aos funcionários que o objetivo era “criar um paradigma inteiramente novo de como o público experimenta e se envolve com nossas histórias.”

Disney e Metaverso

A estratégia do metaverso da Disney permaneceu obscura por um ano após a criação da unidade. A empresa deu a entender que o metaverso poderia desempenhar um papel em esportes imaginários, atrações de parques temáticos e outras experiências do consumidor.

No ano passado, houve um esforço para criar uma iniciativa de assinatura que seria um pouco semelhante ao Amazon Prime — que oferece frete grátis, descontos, ofertas exclusivas e muito mais. Esta iniciativa foi abandonada, de acordo com o artigo do WSJ.

Publicidade

O CEO da Disney parece, no entanto, otimista sobre o futuro do metaverso, investindo e ingressando no conselho de administração da Genies Inc., uma startup que vende ferramentas para criar avatares para o metaverso.

O metaverso não cresceu tão rapidamente quanto a Disney esperava, o que se tornou um alvo fácil para cortes desse tamanho.

A Meta, em comparação, vem realocando bilhões em recursos para o metaverso e conquistaram apenas uma baixa demanda de usuários, mesmo entre funcionários da própria empresa.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Briga entre Elon Musk e Alexandre de Moraes pode tirar o X do ar no Brasil?

Briga entre Elon Musk e Alexandre de Moraes pode tirar o X do ar no Brasil?

Troca de farpas entre Elon Musk e ministro do STF levanta possibilidade de suspensão do X/Twitter no país
Imagem da matéria: Memecoin assume ser golpe e mesmo assim recebe R$ 146 mil de investidores

Memecoin assume ser golpe e mesmo assim recebe R$ 146 mil de investidores

Criadores da memecoin THEPLAN alertaram: “Não compre esta moeda, pois ela irá para zero”
Imagem da matéria: Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Dados do Banco Central mostram que a importação de criptoativos saltou de US$ 1,4 bilhão no primeiro bimestre de 2023, para US$ 2,9 bilhões no início deste ano
Imagem da matéria: Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

O jogador do Atlético Mineiro está desde o ano passado atrás dos valores investidos na WLJC Gestão Financeira através de Bigode