Imagem da matéria: Dia dos Avós: Como explicar o universo das criptomoedas para eles | Opinião

Explicar conceitos novos para pessoas de gerações mais antigas pode ser desafiador. Cada uma delas possui suas próprias experiências, referências e formas de lidar com o mundo ao seu redor, podendo estranhar ou não entender novas ideias e tecnologias. 

Imagine, então, explicar sobre uma nova forma de moeda, digital, descentralizada e que utiliza blockchain para o armazenamento e a verificação de informações. Com a popularização das criptomoedas, se torna interessante trazer os conceitos básicos desse universo para os mais velhos, pois a possibilidade de eles cruzarem com esse tema no seu cotidiano se torna cada vez maior.

Publicidade

De acordo com um levantamento da Bing Ventures e da Alchemy Pay, os pagamentos com criptomoedas podem subir até 2.000%, movimentando até US$ 326 bilhões em 2023. Além disso, o Marco Legal das Criptomoedas, assinado em dezembro de 2022, entrou em vigor em junho desse ano e proporcionará maior segurança para os investidores, difundindo ainda mais o mercado.

Pensando nisso, desenvolvi um conteúdo para facilitar a explicação sobre o universo cripto para seus avós – lembrando que o Dia dos Avós é celebrado a cada 26 de julho, ou seja, na quarta-feira da próxima semana. O objetivo aqui não é torná-los investidores prontos para o mercado, e sim, esclarecer alguns pontos básicos e desmistificar as criptomoedas, ajudando a incluir todos os possíveis interessados.

(Divulgação)

O que é criptomoeda?

Criptomoeda é um tipo de dinheiro, assim como o Real ou o Dólar. Porém, diferentemente das criptos, essas moedas, chamadas de fiat (dinheiro fiduciário), são emitidas ou controladas por uma autoridade central. Já os criptoativos são descentralizados e não utilizam um governo ou um banco central como controlador e emissor.

As criptomoedas também são digitais e utilizam a criptografia para garantir transações seguras. Existem muitas disponíveis atualmente, cada uma com suas características e propósitos únicos. Podemos citar o Bitcoin e o Ethereum como algumas das principais.

Publicidade

O que é Bitcoin?

O Bitcoin é a primeira e mais famosa de todas as criptomoedas. Sua história está intimamente ligada ao desenvolvimento e a popularização das criptos em geral. Ela foi criada em 2009 e é considerada a referência para todo o mercado, se tornando a queridinha dos investidores por oferecer um bom retorno financeiro a longo prazo e manter seus valores estáveis. Estima-se que o Bitcoin represente quase 50% do mercado cripto atualmente.

Elas existem de verdade? 

Sim, assim como o dinheiro disponível em nossa conta bancária, mas não são gastas através de notas ou moedas. Além disso, nos últimos anos, as criptomoedas têm ganhado uma crescente aceitação em várias áreas, mas ainda não são amplamente aceitas como forma de pagamento em comparação com moedas fiduciárias tradicionais, como o dólar.

Posso fazer compras com criptomoedas?

Dependendo do local, sim. Com a popularização do mercado cripto, já existem empresas que disponibilizam cartões pré-pagos onde o usuário pode utilizar suas criptomoedas para realizar compras em qualquer lugar que aceite cartões de crédito, por exemplo.

Uma transação de cripto é barata?

As transações possuem taxas que podem variar significativamente dependendo da criptomoeda, demanda da rede, tamanho e urgência da transação, e mecanismo de consenso, sendo este último fator algoritmos que as redes blockchain usam para manter a rede segura e operar sem problemas.

Publicidade

Tomando o Bitcoin como exemplo, onde as taxas são pagas aos mineradores como incentivo para processarem as transações, o valor pode ser considerado relativamente baixo quando comparado a certos métodos tradicionais de transferência de dinheiro, como as taxas de cartão de crédito.

No momento da redação, é possível ver uma taxa média de US$ 1,03 por transação.

Criptomoedas são seguras?

Uma transferência de criptomoedas pode ser mais segura do que transações do cartão de crédito. Sua carteira e dados pessoais são salvos no seu computador ou em sua carteira online e é você o responsável por mantê-los seguros.

Vale lembrar que a maioria dos golpes com criptomoedas não estão relacionados com a falta de segurança delas em si, e sim com oportunidades de enganar indivíduos utilizando as criptos como prerrogativa, além dos perigos comuns de golpes na internet, como phishing e scams.

Parecido, mas diferente 

As criptomoedas, em alguns momentos, se parecem muito com moedas tradicionais, mas existem algumas diferenças que precisamos prestar atenção. Vamos conferir um comparativo entre o Real, moeda fiduciária, e o Bitcoin:

Espero que, com essas dicas, fique mais fácil de explicar para seus avós o que são criptomoedas e como seu universo funciona. Quem sabe eles se animam e comecem a investir nesse universo tão interessante, desafiador e que vem revolucionando a forma de movimentar e ganhar dinheiro em todo mundo.

Publicidade

Sobre o autor

César Félix é gerente de Customer Experience da NovaDAX, uma das maiores exchanges brasileiras, que oferece serviços relacionados a criptoativos para mais de 1,1 milhão de clientes.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ripple cita Terra em apelação para reduzir multa da SEC de US$ 2 bi para US$ 10 mi

Ripple cita Terra em apelação para reduzir multa da SEC de US$ 2 bi para US$ 10 mi

A Ripple argumenta que sua penalidade é muito alta, “mesmo que não haja alegações de fraude neste caso”
Dois aviões riscam com fumaça para cima o B de bitcoin

Manhã Cripto: Mercado acorda em leve baixa, mas relatório indica Bitcoin rompendo de vez barreira dos US$ 70 mil

Estudo mostra que 50% do suprimento de Bitcoin de longo prazo estava “inativo”, sem movimentos ou alterações nas carteiras rastreadas
Make america great again meme Donald Trump by Decrypt

Carteira cripto de Donald Trump chega a US$ 30 milhões com fãs lhe doando memecoins

O ex-presidente acumulou US$ 30 milhões em criptomoedas depois que a equipe da memecoin Trump Frog (TROG) lhe enviou metade do suprimento
Imagem da matéria: Microstrategy e Michael Saylor irão pagar US$ 40 milhões em acordo de processo fiscal

Microstrategy e Michael Saylor irão pagar US$ 40 milhões em acordo de processo fiscal

Procurador-geral disse em 2022 que Saylor se envolveu em um “esquema fraudulento” para evitar o pagamento de impostos