Imagem da matéria: Demanda por NFTs da rede Ethereum pode ser refúgio a volatilidades do mercado de criptomoedas, diz estudo
(Foto: Shutterstock)

Em fevereiro, a empresa de análise cripto Nansen havia lançado seis novos índices para rastrear o mercado de tokens não fungíveis (ou NFTs, na sigla em inglês).

Agora, um relatório recente revela algumas conclusões obtidas usando esse grupo de índices.

Publicidade

Os seis índices dividem o mercado entre subdivisões acessíveis: o “NFT 500” (parecido com o S&P 500), o “Blue Chip-10” (com as dez coleções NFT mais “notáveis” e “clássicas” por capitalização de mercado), o “Social-100” (que inclui populares NFTs de fotos de perfil, como Bored Ape Yacht Club ou World of Women) e três outros índices para NFTs de arte, sociais e de metaverso.

Ao usar esses rastreadores, a Nansen coletou diversas correlações entre diferentes tipos de coleções NFT e o amplo mercado de criptomoedas.

NFTs superam mercados cripto

Primeiro, NFTs são a subdivisão mais positiva do setor cripto.

Enquanto grande parte dos mercados cripto passaram por uma drástica correção recentemente, NFTs dispararam com um desempenho de 90,9% no acumulado do ano (ou YTD) quando denominados em ether e 35,9% no acumulado do ano quando denominados em dólar.

Desde 1º de janeiro de 2022, o período em questão, o bitcoin (BTC) caiu cerca de 17%; o ether (ETH), mais de 31%, segundo o site CoinMarketCap.

Não importa o ponto de vista: NFTs estão registrando ganhos enquanto criptomoedas registram perdas este ano.

Outra descoberta importante dos dados sobre o NFT-500 da Nansen no acumulado do ano é que o preço dos NFTs, quando denominado em ether, têm uma correlação inversa com preços “spot” (à vista) de criptomoedas.

Publicidade
Correlação entre NFTs e outros ativos (Imagem: Nansen)

Dados fornecidos pela Nansen indicam que seu índice NFT 500 (em ether) possui um coeficiente de correlação de -0,46 com o bitcoin. O mesmo índice possui uma correlação de -0,6 com o ether (também em ether).

Ao medir coeficientes de correlação, 1 indica uma correlação direta e positiva, ou seja, as duas variáveis estão se movendo juntas. Por outro lado, -1 indica que as duas variáveis estão se movendo em direções opostas.

No entanto, ao analisar o preço de NFTs em dólar, uma correlação positiva surge entre os dois ativos.

O motivo para essa discrepância é principalmente devido à volatilidade, alega Nansen.

“Quando NFTs são precificados em dólares, seu desempenho também varia bastante. Isso se dá por conta da volatilidade na taxa de câmbio ETH/USD. Assim, o coeficiente de correlação resultante também difere”, disse Louisa Choe, analista de pesquisa da Nansen, ao Decrypt.

“Isso pode ser um fator importante para investidores ao decidirem se a denominação em seu portfólio deve ser em criptomoedas ou moedas fiduciárias.”

Publicidade

Os dados do índice NFT-500 da Nansen (denominados em ether) também mostram uma forte correlação inversa aos tokens menos conhecidos de Finanças Descentralizadas (ou DeFi) listados no índice DeFi Innovation Index da Bankless.

Quando o preço em ether dos NFTs está alto, preços em dólar de tokens DeFi estão baixos. É importante mencionar que o índice da Bankless rastreia “projetos DeFi promissores em estágio inicial que ainda não são considerados como ‘blue-chips’ [de forte desempenho financeiro e rendimentos constantes]”.

Quais coleções NFT tiveram o melhor desempenho?

A divisão de melhor desempenho desse grupo são artes não fungíveis e tokens sociais.

Uma análise publicada pela Chainalysis no início do ano põe o mercado em uma capitalização de quase US$ 41 bilhões e Nansen informa que tokens sociais, por si sós, representam US$ 12,8 bilhões (ou cerca de 30% do total).

NFTs de arte geraram rendimentos de 191,8% (denominados em ether) e 108,1% (denominados em dólar) no acumulado do ano.

Durante o mesmo período (que terminou em 28 de fevereiro de 2022), o índice Social-100 registrou retornos de 114,8% (em ether) e 53,2% (em dólar).

Em relação à volatilidade diária (ou a métrica que calcula a diferença média entre o retorno em um dia específico e o retorno médio durante um período de tempo específico), NFTs de arte garantiram o primeiro lugar no pódio.

Publicidade

NFTs de arte registraram uma volatilidade diária de 36% (em ether) e 37,3% (em dólar) enquanto tokens de metaverso e sociais são os menos voláteis, com números bem abaixo de 10% em todas as denominações de volatilidade.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Fachada da GameStop em Tyler no Texas

GameStop e AMC desabam com fim da euforia do retorno de Roaring Kitty

As ações memes da GameStop e AMC caíram drasticamente após a abertura dos mercados dos EUA na quinta-feira, recuando pelo menos 15%
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024
Imagem da matéria: Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Se a SEC aprovar os pedidos de ETF de Ethereum nesta quinta-feira, enviará um sinal positivo que pode levar o ativo a disparar, assim como ocorreu com o Bitcoin em janeiro
Imagem da matéria: CEO da Grayscale deixa cargo: "Momento certo para transição"

CEO da Grayscale deixa cargo: “Momento certo para transição”

A Grayscale, uma das maiores gestoras de criptomoedas do mundo, anunciou que Michael Sonnenshein está deixando o cargo de CEO