Imagem da matéria: Day trader que promete ganhos de R$ 1 mil por dia foi suspenso da Bolsa por dívidas
Day trader Matheus Gama durante uma operação no mercado (Foto: Arquivo pessoal)

O day trader Matheus Gama, 30 anos, vende imersões e mentorias sobre o mercado financeiro que custam entre R$ 299 e R$ 5 mil. Nas aulas, segundo clientes ouvidos pelo Portal do Bitcoin, Gama afirma ser possível ganhar R$ 1 mil por dia fazendo operações diárias na Bolsa de Valores.

Na prática, no entanto, os alunos estão perdendo dinheiro. Estudantes alegam que tiveram prejuízo de R$ 500 a R$ 2,5 mil ao usar as técnicas e estratégias ensinas pelo trader. Disseram também que as imersões são “pura enrolação”, pois nelas Gama fala da própria vida, chora e, no final da aula, ensina como apertar dois botões — o de compra e o de venda de ativos.

Publicidade

Além disso, alunos de Gama também disseram que o trader nem poderia operar na Bolsa de Valores, pois está inadimplente desde junho deste ano — ou seja, tem dívidas com a última corretora que utilizou. A reportagem confirmou a informação com a B3. A Bolsa não revelou valor da inadimplência e nome da empresa por questões de confidencialidade.

Perdi R$ 500, diz investidor

Um investidor que preferiu não se identificar disse que perdeu R$ 500 ao seguir as estratégias de Gama, que conta com quase 100 mil seguidores no Instagram. Além disso, ele falou ao Portal do Bitcoin que o conteúdo é pura enganação:

“Você começa o curso de um dia às 10 da manhã, em um domingo. Ao longo de praticamente toda a imersão, ele fica falando da vida dele, se emociona, chora, fala da família e de sonhos e conta o que superou na vida. É enrolação. No final do dia ele te ensina a apertar dois botões em uma plataforma de negociação: o de compra e o de venda”.

Ainda segundo o investidor, Gama promete instalar um “setup exclusivo (estratégia)” para os alunos. “O tal do setup, no entanto, é basicamente um gráfico de velas com cores diferentes. Não tem nada de novidade”, disse. Esse tipo de setup, chamado regra de coloração, já faz parte da plataforma Profit, da Nelogica, conforme apurou a reportagem.

Publicidade

Esquema no Facebook

O investidor Iure Cardoso Amatte, 26, também contou que perdeu R$ 500. “Nada do que ele ensina dá certo. Além de todo o apelo emocional, ele diz que opera para jogadores de futebol e chega a faturar R$ 500 mil em um dia, mas é mentira. É tudo ilusão e propaganda para tentar vender curso”, disse.

Amatte disse ainda que, durante a imersão que fez, Gama chamou os alunos para participar de uma “nova estratégia” para atrair outras pessoas. Em resumo, segundo ele, Gama pediu para os estudantes criarem anúncios do curso em suas próprias contas do Instagram e do Facebook.

“Todo mundo passou senhas para ele, inclusive eu. Ele prometeu pagar para a pessoa por cada novo aluno que chegasse por meio desses anúncios. Mas ele não pagou ninguém e começou a excluir todo mundo que reclamou. Eu mesmo perdi R$ 2 mil nessa brincadeira”, disse.

Resposta do day trader

Procurado, Gama disse à reportagem que as reclamações são pontuais. Além disso, afirmou que alguns de seus alunos ganham de R$ 1 mil e até R$ 30 mil por dia na Bolsa. Os ganhos, disse, ocorrem de forma gradual e os alunos precisam seguir à risca seus ensinamentos, que seriam frutos de três anos de experiência no mercado financeiro.

Publicidade

A respeito da inadimplência na B3, Gama disse que foi “um erro da corretora que usava” e que estaria resolvendo a situação com um advogado. Ele não citou o nome da empresa ou o valor. Além disso, afirmou que ele não ensina por meio de operações ao vivo, mas sim com gráficos parados. Para finalizar, afirmou que, nas mentorias de seis meses, utiliza as contas dos próprios clientes, e não a dele.

Gama também defendeu o conteúdo do curso:

“Nas minhas imersões, que duram um dia, além da parte técnica básica, eu ensino as pessoas a terem um propósito e passo toda a questão do mindset e do psicológico. Ensino, por exemplo, o mural dos sonhos, que é algo de marketing multinível que mudou minha vida. É mais uma questão de mentalidade”.

O mural dos sonhos, técnica muito usada em palestras motivacionais, consiste basicamente em fazer a pessoa imaginar o ela quer no futuro.

Sobre o setup do Profit, ele falou que nunca disse que inventou a estratégia de gráficos, mas sim “um estudo e uma nova visão sobre isso”, falou. Já a respeito da acusação de não ter devolvido o dinheiro dos anúncios, ele negou e falou que nem chegou a colocar a ideia em prática.

Vale lembrar que a alegação de Gama vai na contramão do que dizem as pesquisas. Estudo da Fundação Getúlio Vargas, por exemplo, constatou que mais de 99% dos day traders no Brasil têm prejuízo. Aqueles que conseguem faturar algo, afirmaram os especialistas responsáveis pela pesquisa, lucram algo em torno de R$ 300 no dia.

Publicidade

Se falar mal, paga R$ 150 mil

Os alunos também relataram ao Portal do Bitcoin que não podem falar mal do curso ou das estratégias. Isso porque em um “contrato virtual” assinado por eles, Gama incluiu uma cláusula de confidencialidade. Quem não cumprir com o acordo, segundo o documento, deve pagar uma multa de R$ 150 mil.

“Mesmo após o término do curso, as obrigações de confidencialidades aqui elencadas perduram por um período de 03 (três) anos, a contar da data em que for concluída ou descartada a realização do curso.[…] Caso as obrigações de confidencialidade previstas acima sejam violadas, o contratante estará sujeito ao pagamento de multa de R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais)”, diz o contrato.

Questionado sobre o documento e a multa fora da comum, Gama disse que acha o valor justo.

O advogado Bruno Max Müller Torres, da Colhado Advocacia, analisou o contrato a pedido da reportagem: “O documento tem cláusulas absurdas e exageradas. Não há razão para aplicar multa desse valor por qualquer quebra de confidencialidade de um curso que custa R$ 300”.

Para Torres, é uma atitude lamentável: “É a mesma coisa que comprar uma balinha e você cobrar um carro de multa do vendedor porque ele não lhe deu o troco direito”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Banco Central se reunirá hoje com Facebook para debater proibição do WhatsApp Pay

“Inserimos com o Drex o conceito de tokenização nos sistemas dos bancos”, diz Campos Neto

O presidente do BC participa do Emerging Tech Summit, evento do Valor Capital Group em São Paulo
Sede da Braiscompany em Campina Grande, Paraíba

TRF anula contrato e Braiscompany é condenada a pagar R$ 50 mil a cliente

O contrato de serviço de cessão temporária de criptoativos foi anulado pela 17ª Vara Cível de Brasília
Policial algemando suspeito durante a noite

Médico perde R$ 500 mil em criptomoedas após encontro por aplicativo e sequestro; suspeitos são presos

Os sequestradores que aplicaram o famoso ‘golpe do amor’ foram presos rapidamente pela PM de SP; Polícia Civil investiga o paradeiro dos ativos
moeda e notas pendurada em um varal

Operação contra maior milícia do RJ revela que suspeitos compravam Bitcoin para lavar dinheiro

Fonte do dinheiro movimentado pelos suspeitos seria oriundo de grilagem de terras, extorsão contra comerciantes e exploração do transporte