Imagem da matéria: Criminosos pedem criptomoeda em sequestro de mulher de um dos homens mais ricos da Noruega
(Foto: Divulgação)

Um caso de sequestro com pedido de pagamento de resgate na criptomoeda Monero e que estava sendo mantido em segredo pela polícia da Noruega veio à tona nesta quarta-feira (09).

Anne-Elisabeth Falkevik Hagen, de 68 anos está desaparecida desde 31 de outubro do ano passado. Ela é esposa de Tom Hagen, empresário do setor de energia e uma das pessoas mais ricas do país.

Publicidade

Segundo informações da agência de polícia local Politiet, as autoridades resolveram tornar o caso público para que surjam mais indícios, já que as pistas que apareceram até o momento ainda não são suficientes e a população pode ajudar.

O que se sabe até agora é que Anne-Elisabeth foi atacada no banheiro de sua residência, conforme mostrou a perícia. No entanto, os especialistas não encontraram evidências de arrombamento na casa, diz a reportagem.

Há ainda o fato de Hagen ter chegado em casa naquele dia e ter encontrado uma carta — escrita em norueguês e com erros de ortografia — que pedia um resgate de € 9 milhões (R$ 38 milhões, aproximadamente) a ser pago em Monero, uma criptomoeda anônima.

Nas palavras seguintes, a carta ameaçou matar a mulher se houvesse o envolvimento da polícia, o que justifica o caso ter sido tratado até então em sigilo. As autoridades temiam alertar os sequestradores.

Publicidade

A polícia acredita que os criminosos estão atrás da fortuna de Tom Hagen, avaliada pela Kapital em cerca de R$ 800 milhões (NOK 1,7 bilhão, na moeda norueguesa).

A polícia da Noruega está recebendo ajuda da Interpol e da Europol no caso, além de vários distritos policias que estão em alerta.

“Nosso objetivo é encontrar a mulher viva e reuni-la com sua família. Em casos de crimes graves, o tempo é um fator importante. Nós dependemos de informações para ajudar a chegarmos mais perto de encontrar Anne-Elisabeth”, disse um porta voz da polícia.

Caso brasileiro com criptomoeda

Um empresário brasileiro também passou por situação semelhante no início de 2017. Na ocasião, sua esposa foi sequestrada em Florianópolis e levada para São Paulo, ficou em cativeiro.

Publicidade

Os criminosos, então, pediram o resgate em criptomoeda, com preferência para a Monero. Ao G1, o empresário deu o seguinte depoimento:

“Eles não sabiam que estavam pedindo, porque eram valores exorbitantes. Não se relaciona a isso no mundo inteiro, não se compra e vende no mundo. Eram valores extraordinários, estratosféricos”.

O caso felizmente acabou bem. A polícia conseguiu descobrir o cativeiro, encontrar os sequestradores e resgatar a vítima sem ferimentos.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Grayscale desiste de lançar um ETF de futuros de Ethereum nos EUA

Grayscale desiste de lançar um ETF de futuros de Ethereum nos EUA

A gestora parece ter recuado da estratégia de levar a SEC aos tribunais para forçar a eventual aprovação de um ETF de Ethereum à vista
Imagem da matéria: 5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

Quando o token NOT será lançado? Qual o futuro para a Notcoin? É melhor fazer stake dos tokens? Preparamos um resumo para você
Arte digital mostra mãos operando um celular que projeta moedas

Como declarar tokens de utilidade no Imposto de Renda 2024?

Entenda como declarar os utility tokens, ativos que dão acesso a serviços específicos
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

A semana promete ser agitada à medida que chega o prazo final para a SEC decidir se aprova ou rejeita o lançamento de ETFs de Ethereum à vista