Imagem da matéria: Artista de rua esconde mil dólares em Bitcoin dentro de mural sobre protestos em Paris
Quadro Liberté guidant le peuple 2019. (Fonte: www.pboy-art.com)

O artista de rua Pascal Boyart, conhecido como Pboy, divulgou neste domingo (7) a criação de um mural em Paris alusivo aos protestos do movimento dos “coletes amarelos”,  que contém um quebra-cabeças solucionável com 0,28 Bitcoin por dentro – o equivalente a cerca de US$ 1 mil.

O prêmio será dado para quem conseguir resolver o enigma contido no mural. Segundo o artista, o quebra-cabeças não pode ser resolvido em modo remoto. Por isso, os curiosos devem visitar o local onde está o mural para decifrar as pistas que estão espalhadas pelos desenhos no trabalho.

Publicidade

No entanto, a exata localização em Paris da obra de arte de rua não está sendo divulgada, mas estaria em um local central da cidade, de acordo com o site especializado Artsy.

Em sua conta no Twitter, Pboy declarou que o quebra-cabeças foi patrocinado por Alistair Milne, um famoso entusiasta de criptomoedas.  “Um caça ao tesouro na arte de rua em Paris, com um quebra-cabeças de Bitcoin”, escreveu o artista. Até o momento, ninguém conseguiu solucionar o enigma no mural, que segue à espera com o prêmio.

https://twitter.com/pascalboyart/status/1082082762180513793

Segundo o artista, o painel foi elaborado como uma forma de celebrar os dez anos da criação do Bitcoin, a partir do surgimento do bloco Bitcoin Genesis. Além disso, a concepção do mural foi baseada em uma pintura à óleo de Eugene Delacroix, de 1830, em comemoração à Revolução Francesa, de acordo com o site do artista.

Em meio aos protestos dos “coletes amarelos”, chegou o momento de fazer uma versão contemporânea da mesma obra”, segundo Pboy.

Publicidade

Desde meados de novembro, uma série de protestos na França iniciou nas zonas rurais e avançou para as cidades mais populosas e a capital, Paris.

Os manifestantes, identificados com coletes amarelos (gilet jaunes, em francês) se autoproclamam como um movimento apartidário, com fortes críticas ao governo de Emmanuel Macron, ao mesmo tempo em que contam com apoio de setores da esquerda e da extrema direita. Devido ao uso da vestimenta, os manifestantes ganharam o apelido de “coletes amarelos”.

Bitcoin em Arte

Segundo especialistas, o movimento é similar ao Occupy Wall Street, e se coloca contra supostos abusos do sistema bancário, aumento dos impostos e custo de vida elevado, além da alta nos preços do combustível na França.

Este não é o primeiro trabalho do artista relacionado com o universo das criptomoedas. Em outras ocasiões, o francês já elaborou peças com Bitcoin quebrados, euros em chamas e até uma pintura de Dorian Nakamoto construído em forma de dólares.

Publicidade

BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: 5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

Quando o token NOT será lançado? Qual o futuro para a Notcoin? É melhor fazer stake dos tokens? Preparamos um resumo para você
Celular com o logo da CVM e notebook aberto no site da Comissãod e Valores Mobiliários

CVM reconhece ativo de blockchain como token de pagamento

Dynasty Global AG recebeu na última semana a classificação do D¥N como um token de pagamento pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
Ilustração de uma lâmpada flamejando B de bitcoin

MB lança Fist, primeiro token de Renda Variável Digital no setor de energia elétrica

O investimento, disponível pela primeira vez para pessoa física, possui validade de 30 anos, com dividendos que variam de 0,9% a 1,2% ao mês
Pessoa inserindo chip no celular

Justiça manda TIM pagar R$ 21 mil a cliente que teve celular clonado e perda de criptomoedas

A partir da clonagem do celular, os invasores tiveram acesso ao email e posteriormente a uma carteira cripto na Binance