Imagem da matéria: Criador da Dogecoin explica por que abandonou as criptomoedas: "Cartel de ricos"
Imagem: Facebook Dogecoin/Reprodução

Jackson Palmer, um dos responsáveis por criar a Dogecoin em 2013, voltou a ativar a sua conta no Twitter na quarta-feira (14) para dar um fim definitivo ao seu relacionamento com as criptomoedas.

O desenvolvedor que ficou anos distante das redes sociais reclamou que constantemente é questionado quando vai retornar para o meio cripto, pergunta para a qual a sua resposta curta e grossa é “nunca”, e ele explica o porquê:

Publicidade

“Depois de anos estudando isso, acredito que a criptomoeda é uma tecnologia hiper-capitalista inerentemente de direita, construída principalmente para amplificar a riqueza de seus proponentes por meio de uma combinação de evasão fiscal, supervisão regulatória reduzida e escassez artificialmente aplicada”.

Na visão de Palmer, os princípios de descentralização que as criptomoedas carregavam no início foi se perdendo ao longo do caminho à medida que o setor passou a ser controlado por um “poderoso cartel de figuras ricas” que incorporam as características do sistema financeiro que pretendia substituir.

A crítica se estende para todo o ecossistema que estimula uma cultura puramente centrada na ideia de enriquecimento rápido, projetada para tomar o dinheiro de pessoas “desesperadas” e “ingênuas”.

“A criptomoeda é quase criada com o propósito de tornar o funil de lucratividade mais eficiente para os que estão no topo e menos protegido para os vulneráveis”, explica.

Publicidade

De acordo com o desenvolvedor, o meio cripto herdou o pior do sistema capitalista de hoje —  corrupção, fraude e desigualdade — e passou a usar a tecnologia para impedir a atuação dos mecanismos regulatórios que existem para proteger a pessoa comum.

“Perdeu a senha da sua conta poupança? Culpa sua. Foi vítima de um golpe? Culpa sua. Bilionários manipulando mercados? Eles são gênios”.

Em um dos raros momentos que Palmer voltou a fazer comentários públicos, ele fez questão de lembrar a todos que Elon Musk não passa de “vigarista egoísta”. O comentário foi feito no dia seguinte ao anúncio de que Tesla deixaria de aceitar pagamentos com bitcoin e que Musk estava trabalhando com os desenvolvedores da Dogecoin.

Jackson Palmer e Dogecoin

Jackson Palmer criou a Dogecoin em 2013 como uma piada inspirada no meme do cachorro da raça Shiba Inu, junto com o seu amigo Billy Markus, um programador da IBM.

Publicidade

Agora o programador leva uma vida anônima em São Francisco, onde trabalha como diretor de produtos da Adobe. Ele abandonou oficialmente o projeto da Dogecoin em 2015.

No final de sua série de tweets, Palmer disse que não estava mais disposto a se envolver com algo que não se alinha com suas crenças.

“Eu aplaudo aqueles com energia para continuar fazendo as perguntas difíceis e aplicando as lentes do ceticismo rigoroso a que toda tecnologia deve estar sujeita. A nova tecnologia pode tornar o mundo um lugar melhor, mas não quando desvinculada de sua política inerente ou de suas consequências sociais”, conclui.

VOCÊ PODE GOSTAR
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
Imagem da matéria: Trader transforma US$ 27 mil em US$ 2 milhões ao antecipar alta da GameStop

Trader transforma US$ 27 mil em US$ 2 milhões ao antecipar alta da GameStop

O súbito ressurgimento das ações “memes” nesta semana rendeu uma pequena fortuna aos traders que nunca desistiram das loucuras de 2021
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Ethereum (ETH) decola 20% com expectativa para aprovação de ETFs nos EUA

Manhã Cripto: Ethereum (ETH) decola 20% com expectativa para aprovação de ETFs nos EUA

A animação dos investidores fez aumentar em 219% o volume de negociação do Ethereum nas últimas 24 horas
Imagem da matéria: Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

“Somente em criptomoeda.” A memecoin Pacmoon recompensou um usuário com um grande airdrop – que foi maior do que o esperado graças ao erro de um amigo