criptomoedas caindo no fogo
Shutterstock

A Matrixport, empresa de serviços financeiros e criptomoedas com sede em Singapura, publicou na segunda-feira (11) um relatório prevendo um possível movimento de queda das altcoins.

De acordo com a publicação, o “crash” pode vir a ser liderado pela Solana (SOL), devido à grande quantidade de tokens mantidos pela FTX e que podem ser liquidados ainda nesta semana.

Publicidade

Segundo o relatório, os possíveis pisos negativos de SOL estão entre US$ 15 e US$ 10, devido à participação na falida corretora; nesta terça-feira, o token é negociado em US$ 18, após uma queda de cerca de 25% nos últimos 30 dias. O pico da criptomoeda foi em julho, quando valeu cerca de US$ 27, ressalta a Matrixport.

Na semana passada, a Matrixport previu que a FTX poderia vender ainda nesta semana US$ 685 milhões em participações SOL, aponta o relatório.

O relatório também descreve uma análise sobre as recentes quedas da Apecoin (APE), bem como seus próximos desbloqueios “que permitiriam que [principalmente] os insiders vendessem outros 11% dos tokens em circulação, ou US$ 50 milhões”.

Acerca do Ethereum (ETH), a Matrixport ressalta um ponto negativo — “a emissão de 15.000 ETH é maior que os 11.000 ETH queimados na semana passada. “Devemos monitorar o que isso significa”, diz a publicação, evidenciando também a queda de 31% nos volumes semanais. O relatório acrescenta:

Publicidade

“Ainda assim, com o Ethereum próximo do nível psicologicamente importante de US$ 1.600, uma quebra poderia fazer com que os preços caíssem, especialmente porque o crescimento da receita decepciona”.

Tecnicamente, continua o relatório, “um declínio abaixo de US$ 1.500 poderia trazer de volta a ideia de que o Ether poderia cair para US$ 1.000 – um nível que pareceria justificado com base na projeção de receita do ecossistema Ethereum.

Quanto ao Bitcoin (BTC), o relatório ressalta que uma baixa liquidez pode ser propensa a riscos descendentes nos preços, ressaltando também  a queda de 37% nos volumes semanais de negociação.

FTX pode mexer com mercado de altcoins

No início desta semana, um processo judicial revelou os valores que a FTX tem em seu portfólio — US$ 3,4 bilhões em criptomoedas, o que assustou o mercado, já que a liquidação desses fundos pode afetar tanto o preço da Solana quanto do Bitcoin e do Ethereum.

Publicidade

Somente essas três criptomoedas somadas perfazem quase US$ 2 bilhões do portfólio da FTX (US$ 1,16 bilhão em SOL; US% 560 milhões em BTC; e US$ 196 milhões em ETH). Outras altcoins também se destacam, como a Aptos, que ocupa o 36º lugar dos maiores criptoativos por capitalização, cujo saldo na corretora é de US$ 136 milhões).

VOCÊ PODE GOSTAR
máquinas de mineração de criptomoedas apreenidas em

Polícia apreende 396 mineradoras de Bitcoin em casa de ex-deputado paraguaio

Miguel Cuevas, que já foi preso por enriquecimento ilícito, agora pode também ser investigado por furto de energia
Imagem da matéria: PEPE e BONK valorizam mais de 30% nas últimas 24 horas

PEPE e BONK valorizam mais de 30% nas últimas 24 horas

Memecoin PEPE bateu sua máxima histórica nesta terça-feira (21), em momento de forte aquecimento do mercado cripto
Imagem da matéria: FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

Segundo os balanços, a FTX deve cerca de US$ 11 bilhões, e conseguiu levantar entre US$ 14,5 e US$ 16,3 bilhões até agora
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto