Smartphone web3 Metavertu Vertu
Smartphone web3 Metavertu da Vertu (Imagem: Divulgação)

Em um evento em Londres do início da semana, a fabricante de smartphones Vertu revelou seu mais recente dispositivo, Metavertu—um “telefone Web3” que pode executar seu próprio node (nó) blockchain e transformar fotos e vídeos em NFTs com um único clique.

O dispositivo em si é destinado a uma parcela bem específica de usuários de alto padrão. Todos os modelos ostentam uma moldura de cerâmica e a tela de vidro de safira da Vertu, alimentada por uma CPU Qualcomm SnapDragon 8 Gen 1. Uma tela AMOLED de 6,67 pol., 2400×1080, um conjunto de câmeras de três lentes e uma bateria de 4.600 mAh completam a lista de especificações.

Publicidade

O modelo básico vem com acabamento em fibra de carbono, 12 GB de RAM e 512 GB de armazenamento interno e um preço de US$ 3,6 mil. O modelo top de linha, por sua vez, tem 18 GB de RAM e 1 TB de armazenamento, e vem envolto em “Couro de Jacaré Himalaya”, Ouro 18K e diamantes. O preço? Impressionantes US$ 41 mil (R$ 218 mil na cotação atual). 

Os telefones Metavertu de nível básico (esquerda) e de ponta (direita) (Imagem: Vertu)

O novo público de luxo da Vertu

De qualquer forma, se você paga 1 milhão de dólares em um NFT do Bored Ape Yacht Club, isso já é extremamente restrito a uma parcela específica da população.

É presumivelmente nisso que a Vertu está apostando. A fabricante vendeu anteriormente smartphones com especificações de nível médio e acabamentos escandalosamente caros para consumidores de luxo (em 2017, ela faliu e passou por uma sucessão de proprietários antes do relançamento em 2018). 

Hoje em dia, a classe alta está se mudando para o emocionante mundo da Web3, NFTs e do metaverso, com o surgimento de um “nouveau riche” cripto, para quem as coleções de NFTs CryptoPunks e Azuki são as novas Burberry e Louis Vuitton.

Publicidade

Mas o problema com a Web3, disse o CEO da Vertu, Gary Chan, no evento de lançamento do telefone em Londres, é que sua complexidade é um balde de água fria para atrair novos usuários. “Queremos reinventar o smartphone para descomplicar a Web3”, disse ele.

Gary Chan, CEO da Vertu. (Imagem: Stephen Graves/Decrypt)

Web3 com um clique

Com isso em mente, o Metavertu pode alternar entre o modo Web2 — o sistema operacional Android padrão visto na maioria dos smartphones — para um modo Web3. Os usuários podem criar uma carteira cripto com poucos cliques, com chaves privadas protegidas pelo trusted execution environment (TEE) do telefone e acessar um conjunto de aplicativos descentralizados (dApps) através de uma interface amigável no estilo Android.

Um celular Metavertu. (Imagem: Vertu)

Essas dApps incluem VOS, que permite que o telefone seja usado como um “validador”, um nó leve e um cliente simples na blockchain Ethereum, de acordo com um porta-voz da Vertu. Outro dApp, o Vshot, permite ao usuário mintar um NFT de uma foto ou vídeo com apenas um clique. 

O telefone também inclui o Vtalk, um aplicativo de mensagens instantâneas peer-to-peer criptografado que “integra recursos de redes sociais descentralizadas”, incluindo DAOs, de acordo com Chan.

Publicidade

Além de tudo isso, os usuários têm acesso a 10 terabytes de armazenamento distribuído em IPFS, bem como acesso ao serviço de concierge “red button” da Vertu 24 horas por dia, 7 dias por semana. Mesmo esse serviço foi atualizado para refletir o mundo Web3.

“Temos uma equipe especial de investimento em NFT para ajudar nossos usuários a entender melhor os NFTs rapidamente”, disse Chan. Isso inclui orientar os recém-chegados no processo de coleta de tokens não fungíveis e aconselhá-los sobre quais coleções futuras valem a pena.

O Metavertu estará à venda a partir de 3 de novembro através do site da Vertu, bem como das suas lojas físicas, incluindo um novo local na Bond Street, em Londres, que será inaugurado no final do ano.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Analista da Foxbit avalia gráficos do Bitcoin e aponta que preços devem continuar pressionados ao longo da semana
Imagem da matéria: Ethereum (ETH) deve passar de US$ 5 mil com estreia dos ETFs, diz Bitwise

Ethereum (ETH) deve passar de US$ 5 mil com estreia dos ETFs, diz Bitwise

Firma de investimentos entende que a alta do ether terá três motores principais; confira abaixo
Imagem da matéria: Sinais mistos deixarão Bitcoin "instável" nos próximos meses, diz Coinbase

Sinais mistos deixarão Bitcoin “instável” nos próximos meses, diz Coinbase

O terceiro trimestre de 2024 começou com um “tom amargo” graças às vendas de Bitcoin da Alemanha e da Mt. Gox, diz a Coinbase Research
Ilustração de vários hamsters lado a lado vestidos de paletó e gravata

“Hamster Kombat é o serviço digital de crescimento mais rápido do mundo”, diz CEO do Telegram

Pavel Durov afirmou também que o jogo de criptomoedas atingiu 239 milhões de usuários mesmo sem uma data específica para o lançamento do token