Imagem da matéria: Corretoras anunciam fusão e criam nova gigante das criptomoedas
Shutterstock

As corretoras canadense WonderFi, Coinsquare e CoinSmart anunciaram nesta segunda-feira (03) um plano de fusão entre as três exchanges que pode resultar em uma nova gigante das criptomoedas. O acordo será feito por meio de transferências de ações da WonderFi para os dois futuros parceiros.

De acordo com o comunicado à imprensa em conjunto, as três corretoras podem somar 1,65 milhão de usuários e US$ 600 milhões em ativos sob custódia. Se estivessem juntas desde 2017, ressalta a nota, os valores transacionados seriam na casa de US$ 17 bilhões.

Publicidade

O comunicado afirma que finalizada a fusão, o conglomerado de corretoras seria um dos maiores do mundo do setor cripto, com uma gama de serviços relacionados a criptomoedas – incluindo pagamentos, investimentos em ações e apostas – em um único lugar.

“O que entregaremos com a combinação é uma plataforma única”, disse o presidente e CEO interino da WonderFi, Dean Skurka.

“Estamos extremamente orgulhosos de todo o esforço e dedicação para chegarmos a este ponto. A combinação dessas três marcas canadenses líderes fornece um caminho para a construção de uma plataforma de classe multiativos lucrativa e pioneira no Canadá”, comentou Martin Piszel, CEO da Coinsquare.

Por sua vez, o CEO da CoinSmart, Justin Hartzman, acredita que “nossa equipe executiva combinada ajudará a transformar não apenas a maneira como as três empresas operam, mas também como a própria indústria evolui em torno de seus usuários incrivelmente valiosos”.

Publicidade

Vale lembrar que a WonderFi, que tem sede em Vancouver, e a CoinSmart, com sede em Toronto, são empresas listadas na bolsa de valores local. A Coinsquare, também com sede em Toronto, no entanto, é parceira da CoinSmart.

Com o anúncio, as ações da WonderFi tiveram uma alta de quase 50%. Dentre os investidores da empresa está o apresentador do programa americano de TV “Shark Tank”, Kevin O’Leary, que também chegou a promover a falida FTX.

“Durante anos, operar uma plataforma de criptomoedas registrada foi uma desvantagem, pois os concorrentes que forneciam serviços sem o ônus dos custos de conformidade eram muito mais lucrativos. Esses dias acabaram”, disse O’Leary. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Meta é que comunidade de programadores crie soluções na XRP Ledger, blockchain usada pela empresa e que tem o token nativo XRP
Imagem da matéria: Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

“O que vier a seguir está nas mãos de Deus”, disse o dev após assumir o roubo
Imagem por detrás de uma pessoa algemada

Interpol prende hacker que roubou R$ 260 mil da Polícia de Buenos Aires e lavou fundos com USDT

Liderado por um venezuelano, preso nos EUA, o grupo roubou R$ 8 milhões de entidades argentinas através de um malware de origem brasileira
o que é mineração de bitcoin

Dificuldade de mineração de Bitcoin está despencando, mas por quê?

A redução no preço do Bitcoin, combinada com a diminuição das recompensas de mineração, resulta em menos mineradores e em uma rede menos robusta — pelo menos por enquanto