Imagem da matéria: Corretora global de criptomoedas exige novo processo de KYC para autorizar saques
(Foto: Shutterstock)

A corretora de criptomoedas Bittrex Global deu um prazo de cinco dias para que todos os seus clientes refaçam a validação de identidade na plataforma, um processo conhecido como KYC, ou não poderão realizar saques. O anúncio foi feito no sábado (23) pela conta oficial da empresa no Twitter, que justificou a medida devido a exigências regulatórias.

“Devido aos próximos requisitos regulatórios, os clientes em certas regiões vão precisar atualizar para a versão mais recente do aplicativo móvel Bittrex Global e fornecer as informações solicitadas até 28 de abril para continuar negociando”, escreveu a empresa que tem sede oficialmente nas Bermudas, sem citar qualquer jurisdição específica.

Publicidade

Um cliente da Bittrex que falou com a reportagem do Portal do Bitcoinafirmou que, mesmo com sua conta já validada ele terá que refazer tudo de novo, conforme foi informado por um email da empresa que diz:

“Você ainda não forneceu esta informação. As informações adicionais devem ser fornecidas até quinta-feira, 28 de abril. Após essa data, você não poderá negociar ou sacar na nossa plataforma até fornecer as informações adicionais solicitadas”.

“É um “Re-KYC”, disse o cliente que pediu para não ser identificado. Ele explica que trata-se de reenvio completo de documentos com selfie e tudo mais. “KYC compelto”, ressaltou.

O KYC (sigla em inglês para Conheça Seu Cliente) é uma forma de uma instituição financeira, como bancos e corretoras, comprovarem a identidade do cliente. Geralmente são pedidos uma série de documentos com foto e uma fotografia de rosto segurando a identidade.

Publicidade

Clientes podem perder prazo

Os poucos dias que a Bittrex deu para os clientes realizarem a atualização é que está atormentando os clientes — e certamente os desavisados vão ser pegos de surpresa na hora de sacar.

No dia seguinte ao anúncio da Bittrex, sem comprovar, o usuário do Twitter ‘flyguy.eth’ afirmou que “muitos têm fundos bloqueados mesmo DEPOIS de fornecer mais informações”.

A denúncia do usuário bate com a reclamação de outros, que afirmam que tiveram sua conta bloqueada antes do prazo final. O dono do perfil ‘Ahmad Irvan’ questionou então a Bittrex:

“Por que minha conta não pode ser acessada hoje? Estava normal ontem. Vocês disseram 28 de abril, mas ainda é 24”, reclamou.

Publicidade

Ao comentar o assunto, o usuário ‘baccapaglierina’ sugere estar bem decidido. “Bye bye Bittrex — sem kyc para mim; prefiro ficar anônimo”.

No início do ano, Bittrex também citou “padrões regulatórios” para explicar a remoção das moedas de privacidade Monero (XMR), ZCash e Dash da plataforma.

A empresa foi também uma das várias corretoras a remover o token XRP  — no fim do ano passado — depois que a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos abriu um processo contra a Ripple. 

VOCÊ PODE GOSTAR
HANDS, memecoin, mãos, rug pull,

Criador de memecoin disse que não tinha mãos, então não conseguiria “puxar o tapete” — ele mentiu

“NoHandsNoRug”, o criador da memecoin HANDS, disse que não aplicaria um rug pull. Adivinha o que aconteceu em seguida?
Vitalik Buterin criador do Ethereum

A proposta de taxas de gás de Vitalik Buterin tornará o Ethereum mais parecido com a Solana?

Vitalik propõe “taxas de gás multidimensionais” e afirma que é uma busca para um sistema mais personalizado e equitativo
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

A volta do hype da GameStop desencadeou a criação de milhares de memecoins – uma delas saltou 1.900% na tarde passada
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto