várias criptomoedas e uma calculadora sob uma mesa.jpg
Foto: Shutterstock

A corretora de criptomoedas Gemini deve começar a cobrar uma taxa de saque para todos os tokens emitidos na rede Ethereum, inclusive para o próprio ETH, a partir da próxima quarta-feira (15). A medida da empresa dos irmãos Cameron e Tyler Winklevoss, foi comunicada aos clientes por email na sexta-feira (10).

Apesar da nova taxa ainda não ter sido comunicada oficialmente, um print do email foi compartilhado por vários usuários nas redes sociais. Além do mais, segundo informações na página de suporte da empresa, qualquer alteração de taxas será informada pelo menos três dias antes de sua efetivação.

Publicidade

“A exchange Gemini não fornecerá mais saques gratuitos de criptomoedas”, comentou a conta do Watcher.Guru, que também compartilhou uma imagem do documento, que cita as novas taxas “dinâmicas” para todos os tokens ERC 20.

A medida da Gemini gerou tanto críticas, quanto dúvidas entre os usuários. “A Gemini não fornecerá mais saques gratuitos de cripto para que seja mais difícil para as pessoas pobres obterem seu dinheiro”, escreveu o usuário @0xBotwin

https://twitter.com/0xBotwin/status/1535549477238489088

“Então eles não estavam cobrando taxas de rede?”, questionou @TheGodFatherCr3

O usuário @trytbbvoyslf foi além ao sugerir que a medida da Gemini soa preocupações com possíveis medidas governamentais. “Eles perceberam que as regulamentações estão chegando”, postou.

https://twitter.com/0xBotwin/status/1535549477238489088

“Eu fiz um vídeo explicando por que o Gemini era uma das minhas [corretoras] favoritas por não ter taxas de retirada, mas não mais, eu acho”, postou Sir Luis.

Publicidade

Na página de suporte da Gemini um aviso sobre possíveis alterações nas taxas diz que “qualquer alteração em nossa tabela, incluindo ajustes em quaisquer níveis ou taxas, será enviada por e-mail e/ou publicada no mínimo três dias corridos antes que essas alterações entrem em vigor”.

Vale lembrar que no dia anterior ao email, uma página na Gemini chamada Cryptopedia, publicou um artigo sobre diferentes estruturas de taxas de transação de criptomoedas.

Corretora de criptomoedas enfrenta processos

A Gemini está sendo processada pela IRA Financial Trust A fintech, que é especializada em fundos de aposentadorias com sede em Dakota do Sul (EUA), alega que a corretora é responsável pela perda de US$ 36 milhões de um hack que ocorreu em fevereiro deste ano.

Fora isso, A Comissão de Futuros de Commodities dos EUA (ou CFTC, na sigla em inglês) registrou uma reclamação contra a empresa, por conta “declarações materiais falsas ou enganosas”, em um documento de 2017 que a gestora lançou para tentar obter a aprovação de seu produto de futuros de bitcoin (BTC).

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Investidor diz ter perdido US$ 1 milhão em ataque hacker na Binance

Investidor diz ter perdido US$ 1 milhão em ataque hacker na Binance

Investidor alega que, mesmo sem as senhas, hackers invadiram sua conta na Binance; exchange diz não ter culpa e que problema foi um plug-in malicioso
Imagem da matéria: Por que a rede Ethereum de segunda camada Taiko está gastando US$ 100 mil por dia em Blobs

Por que a rede Ethereum de segunda camada Taiko está gastando US$ 100 mil por dia em Blobs

Taiko, uma rede de escalonamento de segunda camada da Ethereum, está gastando enormes quantias de dinheiro em blobs – mas isso é intencional
smartphone com logotipo da Toncoin TON à frente de monitor que mostra gráfico de mercado

Semana Cripto: Bitcoin cai enquanto Toncoin sobe e se aproxima da Dogecoin em valor de mercado

Criptomoedas de grande capitalização como PEPE e WIF também tiveram quedas de até 20% na semana
Imagem da matéria: Como a tokenização vai revolucionar o agronegócio no Brasil | Opinião

Como a tokenização vai revolucionar o agronegócio no Brasil | Opinião

Em 2023 o PIB do agronegócio correspondeu a quase 24% do PIB do Brasil, conforme aponta pesquisa feita pela USP