Imagem da matéria: Corretora de criptomoedas dos gêmeos Winklevoss demite 10% dos funcionários
Foto: Shutterstock

A crise no mercado de criptomoedas atingiu outra empresa da indústria nesta quinta-feira (2). A corretora Gemini está demitindo 10% de seus funcionários, em uma tentativa de ajudar a empresa a enfrentar o “inverno cripto”, segundo um anúncio feito pelos bilionários irmãos Tyler e Cameron Winklevoss, presidente e CEO da Gemini, respectivamente.

Os irmãos reafirmaram acreditar que a “revolução cripto” esteja bem-encaminhada, mas que sua atual trajetória os forçou a reavaliar o tamanho de suas equipes.

Publicidade

“Pedimos que líderes garantissem que estão focados apenas em produtos que sejam fundamentais à nossa missão e avaliassem se suas equipes estão no tamanho ideal para as atuais e turbulentas condições de mercado que, provavelmente, vão persistir por algum tempo”, explicaram.

“Após muitas reflexões e considerações, tomamos a difícil, mas necessária decisão de demitir aproximadamente 10% de nossos funcionários.”

Todos os escritórios físicos da empresa foram fechados e os funcionários demitidos terão reuniões individuais com seus gestores para discutir os pacotes de rescisão, afirmaram os irmãos no comunicado.

Turbulência

A mais recente retração fez com que o mercado cripto global caísse de sua alta recorde de US$ 2,9 trilhões para US$ 1,2 bilhão atualmente.

Essa queda se une à contínua turbulência macroeconômica e política. A inflação americana atingiu 8,5% — o maior percentual desde a década de 1980, segundo o Departamento de Trabalho dos EUA — e a invasão da Rússia à Ucrânia já acontece há mais de três meses.

Publicidade

Neste momento, a Gemini é a nona maior corretora de criptomoedas, de acordo com o CoinMarketCap, tendo registrado um volume de US$ 121,5 milhões nas últimas 24 horas.

A notícia das demissões na Gemini surge conforme a corretora cripto Coinbase (COIN), listada na bolsa americana, sai de uma pausa nas contratações após duas semanas.

“Neste ano, planejamos triplicar o tamanho da empresa”, afirmou Emilie Choi, diretora-operacional e presidente da empresa. “Dadas as atuais condições de mercado, sentimos que é prudente reduzir as contratações e reavaliar a necessidade do nosso número de funcionários em relação aos nossos objetivos comerciais de maior prioridade.”

Coinbase, a terceira maior corretora cripto, que registra um volume de US$ 2,7 bilhões no último dia, viu o preço de sua ação cair 71% desde sua oferta pública inicial (ou IPO) em abril de 2021. Nesta quinta-feira, está sendo negociada a US$ 72,44.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Letras que formam a sigla ETF próximas a uma moeda dourada de Bitcoin (BTC)

ETFs de Bitcoin à vista chegam a 15 dias seguidos de fluxo positivo

Esta é a segunda maior sequência positiva dos ETFs de Bitcoin à vista nos EUA, que segunda tiveram entrada de US$ 105 milhões
Bitcoin e grafico de mercado

Taxas do Bitcoin estão disparando novamente – e não é por causa de Runes ou Ordinals

Uma grande exchange está tentando organizar sua carteira Bitcoin e está queimando muito dinheiro no processo
moedas de bitcoin e letras ETF

Fundos de Bitcoin e Ethereum atraem outros US$ 185 milhões em meio ao hype do ETF de ETH

Os fundos cripto em todo o mundo arrecadaram US$ 15 bilhões até agora, com a maior parte do dinheiro recente fluindo para ETFs de Bitcoin à vista
Celular com logotipo da BInance

Binance lista três novos pares de negociação com USDC, FDUSD e lira turca

A corretora também vai incluir os novos pares em seu serviço de robôs de negociação (trading bots)