Imagem da matéria: Corretora anuncia que levou calote de US$ 670 milhões da gestora 3AC
Foro: Shutterstock

A corretora de criptomoedas Voyager Digital emitiu um aviso de inadimplência contra a gestora de fundos de investimentos em criptomoedas Three Arrows Capital (3AC). O empréstimo foi de 15.250 bitcoins (equivalente a US$ 322 milhões) e 350 milhões em USDC (stablecoin da Circle) e o prazo para expirava nesta segunda-feira (27).

A 3AC é uma das principais empresas na área de investimentos em criptomoedas, com empréstimos feitos a diversas grandes companhias do setor. O calote tem potencial para abalar o mercado e influenciar os preços das moedas, já abalados pelo derretimento de projetos como o Terra Luna e a Celsius.

Publicidade

Em um press release, a Voyager anunciou que irá em busca de uma estratégia para cobrar o débito e está conversando com membros do departamento jurídico para estudar qual a melhor tática a ser adotada.

Listada na Bolsa de Valores de Toronto (Canadá), a Voyager teve suas ações desvalorizadas em 94% ao longo de 2022. A empresa ofereve a compra e venda de criptomoedas, além de empréstimos e staking (uso dos ativos do cliente para empréstimos, com o pagamento de uma recompensa).

No comunicado para a imprensa, a empresa diz que tem US$ 137 milhões de caixa e mais uma quantidade não especificada de criptomoedas. Além disso, obteve uma linha de crédito de US$ 200 milhões e 15 mil bitcoin da Alameda Ventures.

3AC entra em apuros

No dia 17 de junho, a 3AC anunciou que estava contratando uma equipe jurídica e de aconselhamento financeiro para ajudar na tarefa de como lidar com investidores e credores, na iminência de uma crise de liquidez e de um calote. As informações são do jornal The Wall Street Journal.

Publicidade

Além disso, as corretoras de criptomoedas FTX, Deribit e Bitmex liquidaram posições que possuíam na gestora, após a firma não conseguir atender a chamada de margem, que é um valor exigido como garantia para operações de maior risco no mercado financeiro. As informações são do portal The Block.

No dia 15 de junho começou o temor dos investidores sobre a capacidade da Three Arrows Capital de pagar seus credores, devido à possibilidade de uma crise de liquidez afetar a companhia.

A firma de Singapura, uma das principais investidoras do mercado cripto, está passando por uma série de liquidações extremas, feitas por grandes clientes que estão em posições alavancadas. O portal The Block entrevistou fontes anônimas que têm acesso aos níveis de liderança e elas disseram que as liquidações já chegaram em US$ 400 milhões.

Em abril desse ano a Three Arrows Capital tinha US$ 3 bilhões sob sua gestão.

Socorro para a Voyager

A falta de dinheiro gerada pela inadimplência da 3AC estava trazendo uma série de dificuldades para a Voyager. A corretora reduziu em 60% os limites de saque em sua plataforma na semana passada. Conforme atualização em sua página de suporte, o limite passou a ser de US$ 10 mil, ante os US$ 25 mil anteriores, limitados a 20 operações.

Publicidade

A redução significativa ocorreu na noite de quarta, mesmo dia em que as ações da empresa despencaram até 60% na Nasdaq, devido exatamente ao anúncio de sua exposição como credora da Three Arrows Capital.

Pouco antes, a Voyager Digital havia anunciado o recebimento de um empréstimo concedido pela Alameda Ventures, companhia fundada por Sam Bankman-Fried, que é mais conhecido como fundador e CEO da exchange FTX.

o acordo, além dos US$ 200 milhões em stablecoins USD Coin (USDC), a empresa de Bankman-Fried também abriu uma linha de crédito de 15.000 bitcoins, avaliada no momento do texto em cerca de US$ 307 milhões.

A Voyager Digital foi a segunda empresa na semana passada que ganhou um fôlego através das iniciativas Bankman-Fried, que prometeu ajudar o mercado. Na terça (21), a credora cripto BlockFi garantiu uma linha de crédito rotativo de US$ 250 milhões junto à FTX.

Talvez você queira ler
agentes da PF

PF derruba pirâmide acusada de roubar R$ 1 bilhão em esquema de arbitragem de criptomoedas

Operação Ouranós está cumprindo nesta manhã 28 mandados de prisão e busca e apreensão; R$ 400 milhões em bens dos golpistas já foram bloqueados
Celular com logotipo da BInance

Binance dá ultimato final para saques da stablecoin BUSD

Se os clientes não sacarem suas reservas de BUSD, o ativo será convertido automaticamente por FDUSD
Cristiano Ronaldo, craque da seleção portuguesa

Cristiano Ronaldo é alvo de ação coletiva de US$ 1 bilhão por promover a Binance

A Binance firmou parceria com craque português em meados de 2022, incentivando a venda e promoção de seus próprios NFTs
Máquinas de mineração de Bitcoin Micro BT modelo Whatsminer S30

Receita Federal confisca máquinas de mineração de Bitcoin em aeroporto avaliadas em R$ 43 mil

Brasileiro tentava pegar um avião no aeroporto de Foz do Iguaçu com quatro mineradoras de Bitcoin adquiridas no Paraguai