Imagem da matéria: Conheça os três cenários possíveis para ETFs de Bitcoin em 2024
(Foto: Shutterstock)

Um ETF de Bitcoin poderá finalmente começar a ser negociado nos EUA — possivelmente já na próxima semana — depois de 10 anos em que a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) disse não ao veículo de investimento. 

A longa lista de candidatos de alto nível tem ajustado seus registros S-1 (formulários de requerimento para aprovação de um novo produto pela SEC) e os analistas da Bloomberg disseram que o lançamento agora tem 90% de chance de acontecer até 10 de janeiro.

Publicidade

Se isso acontecer, significa que os investidores tradicionais finalmente terão uma maneira de obter exposição ao Bitcoin sem precisar comprar e armazenar o ativo digital diretamente. Em outras palavras, eles poderiam investir em Bitcoin sem se preocupar com exchanges de criptomoedas, carteiras digitais e frases-semente.

As opiniões sobre o que um ETF de Bitcoin fará pelo mercado de criptomoedas variam de um influxo monumental de dinheiro de Wall Street a nada de extraordinário, dependendo de quem você perguntar. 

Então, o que se pode esperar? Aqui estão três cenários possíveis.

E se um ETF de Bitcoin não for aprovado?

A SEC ainda poderia tecnicamente negar o produto — mas isso é improvável, disseram especialistas ao Decrypt. A SEC passou a maior parte de uma década recusando o produto, dizendo que, como o Bitcoin é amplamente global e descentralizado, ele é mais vulnerável à manipulação do mercado.

Agora as coisas mudaram e, desde o ano passado, instituições financeiras de maior prestígio, como a BlackRock e a Fidelity, se candidataram à SEC. 

Publicidade

E, desde então, os requerimentos evoluíram muito, com os possíveis emissores alterando seus formulários S-1 para atender aos desejos da SEC.

Dave Nadig, da empresa de análise de dados VettaFi e coautor do livro “A Comprehensive Guide To Exchange-Traded Funds”, disse que o órgão regulador estava exigindo detalhes demais dos possíveis emissores para negar o produto novamente. 

“Para mim, seria muito, muito improvável que a SEC se desse ao trabalho de ter uma equipe revisando linha por linha, todos os detalhes minuciosos desses S-1s, se de fato eles estivessem procurando puxar o tapete das empresas uma semana depois”, disse ele ao Decrypt.

Ainda assim, se por qualquer motivo o ETF não for aprovado, o mercado provavelmente não aceitará a notícia de ânimo leve. Tivemos uma prévia disso na quarta-feira (3), após um relatório pessimista do gerente de ativos digitais Matrixport, que fez a previsão ousada de que a SEC de fato negaria todos os pedidos pendentes. O relatório agitou os mercados, fazendo com que o Bitcoin despencasse mais de 7% em poucos minutos.

Publicidade

Um emissor de ETF de Bitcoin pode roubar a cena

Atualmente, a SEC tem uma lista de 14 empresas de alto nível que estão tentando obter aprovação. Entre elas estão empresas como BlackRock, WisdomTree e VanEck. Para onde irá todo o dinheiro se a SEC der luz verde a todas elas? 

Analistas como Eric Balchunas, da Bloomberg Intelligence, disseram que muitos ETFs poderiam ser lançados em um único dia e, se isso acontecer, o interesse também poderia se dispersar.

Há também a possibilidade de a Grayscale receber luz verde ao mesmo tempo. O gerente de criptoativos da Grayscale espera transformar seu popular Bitcoin Trust (GBTC) em um ETF à vista. Se isso acontecer, ele poderá roubar a cena.

“Onde o volume aparece é um pouco como um molho secreto, uma busca mística de união”, disse Nadig, acrescentando que “se o GBTC for incluído nesse lançamento inicial, ele poderá obter todo o volume porque há muitas pessoas que já estão nele e podem querer se desfazer dele”.

Atualmente, apenas investidores credenciados podem colocar dinheiro diretamente no GBTC (as ações do GBTC podem ser compradas no mercado secundário por meio de uma corretora formal dos EUA ou de contas de aposentadoria). Mas se o fundo se transformar em um ETF, todos os investidores com acesso aos mercados dos EUA poderão comprar e vender ações do ETF em tempo real. 

Publicidade

O resultado acaba não sendo muito bom

Conforme relatado anteriormente pelo Decrypt, os especialistas em geral concordam que, a longo prazo, um ETF de Bitcoin à vista provavelmente terá um bom desempenho.

O que não está claro é que se a aprovação levar imediatamente a um influxo de capital: com tantos ETFs sendo lançados ao mesmo tempo, o investimento poderia ser difundido entre vários, levando a um primeiro dia tranquilo de fluxos, disseram os especialistas.

O analista de pesquisa de ETFs da Bloomberg Intelligence, James Seyffart, disse ao Decrypt: “pode ser um fracasso no curto prazo e decepcionar as pessoas com os fluxos iniciais do primeiro ou segundo dia”.

E também não espere que o preço exploda imediatamente. Desde que o hype dos ETFs começou no ano passado, o preço da maior criptomoeda por capitalização de mercado disparou, tornando-a um dos ativos de melhor desempenho em 2023. Isso significa que os ganhos já podem estar incluídos no preço.

Mas é provável que o capital flua para os produtos — se aprovados — até 2024. “Há demanda por esses produtos”, acrescentou Seyffart. “Há uma razão pela qual tantos emissores estão tentando obter uma parte da ação.”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: '101 Perguntas sobre Bitcoin': Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

‘101 Perguntas sobre Bitcoin’: Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

A obra discorre os princípios técnicos da moeda até suas implicações socioeconômicas no contexto atual, de modo a proporcionar um entendimento profundo ao público geral
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum abrem em queda e BlackRock supera Grayscale em número de BTC sob custódia

Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum abrem em queda e BlackRock supera Grayscale em número de BTC sob custódia

ETF de Bitcoin da BlackRock agora detém mais BTC do que sua rival, a tradicional Grayscale Bitcoin Trust
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta