Imagem da matéria: Comunidade brasileira de bitcoin ajuda atleta paraolímpica em vaquinha virtual
Fabiana em treino no Tênis Clube de Campinas em 2008. (Foto: Wikipedia)

A atleta brasileira de natação paraolímpica, a bicampeã Fabiana Harumi Sugimori, vai realizar seu desejo de ter uma linha Braille, um dispositivo específico para deficientes visuais. O dinheiro foi arrecadado por meio do site Vakinha e o valor que faltava foi completado com doações em bitcoin.

Fabiana criou a ação no dia 18 de junho e a plataforma já havia arrecadado R$ 7 mil. Foi então que apareceram os doadores da comunidade de criptomoedas e completaram o valor desejado, que era de R$ 21 mil. 

Publicidade

Em um texto, compartilhado em redes sociais, Fabiana anunciava que havia criado a vaquinha virtual para realizar o sonho de adquirir uma linha Braille.

Ela contou que foi alfabetizada aprendendo o método Braille, mas que sempre teve dificuldades para adquirir livros no formato. “Sinto falta de poder ler. Ler é diferente de ouvir”, escreveu.

Fabiana também argumentou que com esse equipamento em mãos ela poderá participar de cursos, palestras e reuniões com o material digitalizado que o equipamento produz.

Ela explicou:

“Para quem não conhece, a linha Braille é um Hardware de tecnologia assistiva que, quando conectada via USB ou bluetooth no computador ou celular, permite que seja transmitido simultaneamente em Braille o que está escrito na tela dos mesmos”.

Publicidade

Doadores completam com bitcoin

O valor da meta da vaquinha virtual foi completado por duas doações: uma de 0.3495 BTC e outra de 0.0135562 BTC

Os satoshis foram depositadas em uma conta de Fabiana na corretora Walltime, que vai isentá-la das taxas.

Fabiana disse que já conhece o bitcoin, mas acha um pouco complicado para mexer e um amigo vai ajudá-la a realizar as transações. Segundo contou ao Portal do Bitcoin, assim que juntar os valores das duas doações ela vai comprar o equipamento.

Amigas incentivaram a vaquinha

“A vaquinha foi ideia de umas amigas do trabalho e eu abracei a ideia, achei bacana”, disse ela à reportagem.

E contou como se sente:

“Com certeza eu estou muito feliz. Realmente esses equipamentos para deficientes visuais sempre foram muito caros e esse equipamento vai ser muito útil, como eu disse alí na vaquinha, eu sinto muita falta de ler”.

Publicidade
QBraille XL, linha Braille desenvolvida pela HIMS. Imagem: Reprocução/Tecnovisão

Medalhas de ouro e recorde mundial

Fabiana, formada em Relações Públicas, foi nadadora profissional pelo Tênis Clube de Campinas, sua cidade natal, até o fim de 2008.

Ela competiu na categoria S11 — deficiência visual —  e conquistou duas medalhas de ouro e uma de bronze nas Paraolimpíadas, entre 2000 e 2008, nos 50 metros livres — nos jogos de Atenas (2004), Fabiana bateu o recorde mundial.

A atleta campineira, cujo treinador era o próprio irmão, Marcelo Sugimori, tem uma história de grande sucesso. Além das medalhas paraolímpicas, Fabiana ganhou vários campeonatos de natação, sendo 14 medalhas de ouro, 1 de prata e 2 de bronze num período de três anos (1999 e 2002).


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido
bitcoin e ethereum em grafico vermelho de queda

Bitcoin e Ethereum passam a cair e provocam liquidações de US$ 150 milhões

Tanto o Bitcoin quanto o Ethereum despencaram na manhã de sexta-feira (10), provocando uma onda de liquidação de longo prazo
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

Estado dos EUA investe R$ 510 milhões em ETF de Bitcoin da BlackRock

O investimento foi confirmado hoje pelo Conselho de Investimentos do Estado de Wisconsin (SWIB)