Embora a segurança da rede Bitcoin seja garantida por meio do processo de mineração, muitas criptomoedas novas utilizam um mecanismo de consenso alternativo, conhecido como “proof of stake” (PoS).

Usuários realizam o staking de suas criptomoedas, ou seja, aplicam seus criptoativos à rede para ajudar o blockchain a validar transações.

No entanto, staking não é uma ação altruística para beneficiar a rede. Em troca do staking, você obtém recompensas, geralmente na forma da criptomoeda que você alocou.

O que é staking?

Basicamente, blockchains são bases de dados de transações que não possuem uma autoridade central que as mantêm.

Para solucionar o problema da validação segura de transações, blockchains “proof of work” (PoW), como o Bitcoin, dependem da mineração, que consiste de computadores potentes que solucionam quebra-cabeças criptográficos.

No entanto, a mineração precisa de hardwares caros e de um alto consumo de energia elétrica, então não é acessível à maioria das pessoas.

Redes “proof of stake” como Polkadot, Cardano e Ethereum 2.0 substituem tudo isso com um mecanismo de comprometimento de fundos conhecido como staking.

Proof of stake envolve a seleção de validadores com base na quantia de criptomoedas que possuem em seu nó. Os próprios validadores podem fazer o staking dessas criptomoedas ou outros usuários podem delegar os ativos ao nó dos validadores.

Assim como mineradores recebem cripto por seu trabalho (com toda aquela computação complicada), os validadores são recompensados em cripto quando fazem staking.

Qualquer pessoa que delegar cripto ao validador também ganha uma parte das recompensas com base em quanto possuem em staking (exceto pela parte do validador, é claro).

Staking pode ser uma opção financeira atrativa para investidores cripto que armazenam ativos (em vez de os negociarem diariamente), mesmo se a quantia for pequena.

O grande atrativo de staking é que, embora tenha cálculos complexos como sua base, exige pouquíssimo conhecimento técnico.

Quais criptomoedas servem para staking?

No segundo trimestre de 2021, existem cerca de US$ 171 bilhões de ativos bloqueados em staking de diversas criptomoedas PoS, de acordo com o relatório “The State of Staking” (ou “a situação do staking”, em português), publicado pela empresa americana Staked em julho.

Abaixo, confira as cinco maiores criptomoedas para staking, classificadas por capitalização de mercado (quantidade de ativos em circulação):

1) Ethereum 2.0 (ETH 2.0)

2) Cardano (ADA)

3) Polkadot (DOT)

4) Solana (SOL)

5) Polygon (MATIC)

As taxas de retorno variam de plataforma para plataforma e podem mudar, dependendo do número de validadores ativos na rede.

Uma curiosidade: Cardano possui a maior taxa de staking do que qualquer outra grande criptomoeda PoS, com 71,7% de ativos “bloqueados”.

Formas de realizar staking e o que é “staking-as-a-service” (SaaS)

Existem duas formas principais de fazer o staking.

A primeira é como um validador, executando seu próprio nó. Esse método exige um pouco mais de experiência. Você precisa ter uma infraestrutura técnica segura e estável e conhecimento em executar sozinho um nó de validador.

A quantia mínima de moedas necessárias para staking também é relativamente alta. Para se tornar um validador da Ethereum 2.0, você precisa ter pelo menos 32 ETH!

A forma mais comum de fazer staking é por meio de delegação (você delega suas moedas para um validador que tem uma estrutura adequada).

Validadores serão responsáveis pela parte difícil de manter um nó para você em troca de uma comissão inclusiva em suas recompensas por staking. Fácil assim!

Agora, existe toda uma indústria que surgiu e é chamada de “staking-as-a-service” (SaaS).

Algumas das maiores empresas de SaaS incluem Staked, Figment Network, MyContainer, Stake Capital e Stake.Fish.

É importante mencionar que a delegação de moedas não significa que você irá transferir sua custódia para um validador. Você sempre terá custódia de seus ativos.

Geralmente, você não precisa fazer nada em relação a suas recompensas, pois são automaticamente reinvestidas. Algumas plataformas de staking permitem que você desative essa função caso você queira que suas recompensas se misturem.

Staking em corretoras cripto

A maioria das corretoras de criptomoedas executam validadores, permitindo que seus clientes façam o staking por meio da interface de usuários da corretora. Essas corretoras incluem Binance, Coinbase, Kraken, Bitfinex, OKEx, KuCoin e Okcoin.

O processo de staking em corretoras é bem parecido, mas suas ofertas de staking são diferentes por conta das criptomoedas disponíveis para staking, das taxas e do período de bloqueio (se houver).

Algumas corretoras, como a Kraken, listam staking em seu menu principal, então é fácil achar o recurso. No entanto, outras corretoras, como a Binance, listam staking na seção “Earn”, que também inclui outras formas de obter renda passiva com cripto, como empréstimos.

Nem todas as grandes corretoras permitem staking. O programa “Earn” da Gemini permite que você obtenha juros de criptomoedas PoW, como dogecoin (DOGE), mas não fornece staking para criptomoedas PoS.

Em julho, Robinhood, um popular aplicativo de negociação, afirmou que poderá oferecer staking no futuro.

Em conformidade com reguladores, corretoras podem não permitir que você faça staking se você estiver em determinados países, como Nova York e Havaí.

Como fazer o staking de criptomoedas?

Staking é uma atividade bem rápida e de apenas alguns cliques.

No exemplo abaixo, mostramos como fazer o staking de DOT na Okcoin (quando o assunto é staking, existem mais similares do que diferenças entre as plataformas, então essas etapas podem ser facilmente replicadas).

Primeiro, vá até a seção “Earn” da corretora.

Na linha do token DOT, clique em “Deposit”.

Em seguida, digite a quantia que você quer colocar em staking ou clique em “Max” se você quiser alocar todos os seus tokens DOT.

Corretoras te dão a oportunidade de revisar os termos antes de depositar, como mostrado na imagem abaixo.

Se tudo estiver OK, clique em “Deposit” e pronto!

Agora que seu DOT está em staking, tudo o que você precisa fazer é esperar até o dia seguinte e seus lucros vão começar a aparecer. Recompensas em DOT são depositadas diariamente em sua conta (pelo menos neste exemplo) e continuará aumentando até que você suspenda a operação.

Em grande parte dos casos, você pode suspender o staking quando quiser. Existem algumas exceções, como na Ethereum2.0 mas, em staking, não tem compromisso!

É possível fazer o staking de ether (ETH) porque, atualmente, o blockchain Ethereum está migrando do PoW para a Ethereum 2.0 PoS. No entanto, os ethers em staking continuam bloqueados até que a transição esteja completa a uma futura data ainda não determinada.

Staking e impostos

Já que o staking de criptomoedas é um conceito relativamente novo, muitas autoridades fiscais pelo mundo ainda precisam definir oficialmente como taxá-lo.

Em março de 2021, o departamento de Receita e Alfândega do Reino Unido (HMRC) atualizou suas orientações fiscais para incluir guias sobre staking, considerando-o como a mineração de criptomoedas.

Em 2014, o Serviço Interno de Receita dos EUA (IRS) emitiu orientações sobre a renda pela mineração de cripto, afirmando que esse processo resultaria em renda bruta sujeita a imposto.

Já que a mineração é considerada como um negócio, moedas mineradas são imediatamente taxadas como renda comum logo quando são criadas.

No entanto, essa orientação só se aplica à mineração, e não a staking. No estado americano do Tennessee, um processo judicial está questionando se essa postura pode ser aplicada a staking.

Joshua Jarrett, autor do processo, argumenta que suas recompensas de staking de Tezos (XTZ) devem ser consideradas como propriedade e só são passíveis de imposto quando forem vendidas ou negociadas.

Outros argumentam que, já que recompensas por staking têm um mercado estabelecido quando são criadas, devem ser tributadas como renda.

No entanto, algumas recompensas com tokens são criadas a todo minuto ou segundo, o que resultaria em centenas de milhares de eventos tributáveis (como, por exemplo, o blockchain Cosmos que cria novos blocos a cada seis ou sete segundos).

Recompensas por staking iriam resultar em mais de cinco milhões de eventos tributáveis ao longo de um ano.

O debate ainda precisa ser concluído. Enquanto isso, o melhor conselho é que stakers busquem um consultor fiscal com experiência em contabilidade com criptomoedas.

O futuro do staking

A conveniência de deixar que corretoras cripto participem no staking se tornou em uma opção popular para usuários com menos conhecimento técnico ou aqueles que possuem grandes quantias em cripto.

A projeção anual para recompensas por staking, com base no segundo trimestre, é de US$ 12,5 bilhões, de acordo com a empresa de staking Staked. Pesquisadores do JP Morgan esperam que essa quantia chegue a US$ 40 bilhões até 2025.

Um motivo é a tendência geral de preferência por PoS, alimentada pelas críticas ao PoW por seu impacto no meio ambiente. Também é mais fácil configurar e escalar uma nova rede que possua o mecanismo PoS.

É provável que staking represente uma participação bem maior nos mercados de criptomoedas conforme a Ethereum, a segunda maior criptomoeda do mundo, migra para PoS com sua atualização Ethereum 2.0.

Atualmente, quase 7% de todos os ethers estão em staking na ETH 2.0.

No entanto, Alex Svanevik, CEO da empresa de análise blockchain Nansen, contou ao Decrypt que podemos esperar por um aumento considerável nos ethers em staking após a fusão, quando a Ethereum 1.0 e a Ethereum 2.0 interagirem entre si.

Após esse grande acontecimento na Ethereum, investidores vão poder sacar seus ethers em staking, o que, no momento, não é possível e pode explicar por que o staking de ether é tão baixo.

Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização da Decrypt.co.