Imagem da matéria: Com foco em desbancarizados, Pernambucanas lança conta digital
(Foto: Shutterstock)

A Pernambucanas lançou na terça (30) uma conta digital pela qual disponibilizará serviços financeiros aos clientes, informou o Valor Econômico.

O objetivo da varejista é alcançar o público desbancarizado no país – essas 60 milhões de pessoas movimentam R$ 665 bilhões por ano, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Publicidade

O cliente poderá abrir a conta em uma das 347 lojas da rede, de maneira digital, a partir da apresentação de um documento de identidade e o CPF. Sérgio Borriello, CEO da Pernambucanas, diz que a varejista “quer mostrar que é possível cuidar do dinheiro das pessoas sem burocracia ou letras miúdas.”

As transações serão realizadas em um aplicativo e o cliente receberá um cartão físico atrelado à conta. Os clientes poderão fazer saques e depósitos na rede 24 horas ou nas lojas da rede. Além disso, será possível realizar recarga de celulares, enviar e receber TED, gerar boletos e pagar contas.

A adesão à Conta Digital permite usufruir ainda dos diversos benefícios dos clientes Pernambucanas, como Cupons de Descontos, ofertas da Sacola de Descontos, o Programa de Vantagens Pernambucanas Prime, etc.

O plano para os próximos três anos é abrir entre 50 e 100 lojas. Borriello disse que o foco inicial da expansão são cidades nos Estados onde a Pernambucanas já opera, aproveitando a estrutura logística atual.

Publicidade

No alvo estão principalmente cidades com menos de 70 mil habitantes, onde outras grandes varejistas têm pouca atuação. “Hoje, 11% das lojas estão em shoppings. Talvez em cinco anos esse percentual suba para 20% a 22%, mas o foco são as lojas de rua”, disse Borriello. Segundo ele, o público-alvo da companhia é formado por famílias das classes C e D, que fazem compras basicamente em lojas de rua.

VOCÊ PODE GOSTAR
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais